Lojas e marcas

Blenda: a nova marca de carteiras de luxo com etiqueta nacional

Criados a pensar nas gerações futuras e na durabilidade, os artigos da marca nascem de uma produção sustentável.
É uma mala que se vai ajustar à sua atitude.

Não assinamos um contrato, mas há um certo sentimento de compromisso quando compramos uma peça de roupa ou um acessório, por exemplo. À partida, vai ser algo que nos acompanha durante algum tempo, pelo menos até deixarmos de achar que faz sentido conjugá-lo com a nossa personalidade. É nesses momentos em que podemos passar o testemunho e oferecer o artigo a alguém que nos é querido — mas é preciso que a qualidade o permita.

A Blenda foi lançada oficialmente no dia 3 de março de 2022 e nasceu com o desejo de marcar a diferença no setor de luxo. Tatiana Figueiredo, de 36 anos, é mãe de duas crianças e uniu a sua experiência em gestão de projetos à paixão por carteiras. “Poder criar estes artigos está a ser um sonho tornado realidade”, explica à NiT.

Por isso mesmo, a consultora decidiu desenvolver um artigo que misture uma estética clássica com a utilização de materiais que a diferenciem, nomeadamente resistência da pele vegan, presente em todas as carteiras. Os produtos seguem um visual minimalista, que não satura e, desta forma, têm um tempo de vida muito maior.

Sobre o processo criativo, a fundadora inspira o design dos modelos com total foco na sua utilidade e pensando na forma como o cliente os vai utilizar. Segundo Tatiana, a preocupação com os pormenores não pode falhar: “É feito um primeiro desenho com lápis e papel, para perceber se a estética funciona. De seguida, são desenhadas várias versões de um pormenor que tem que ser detalhado, para perceber qual o melhor”.

No processo de produção, a preferência passa pela seleção de materiais produzidos na Europa e com um reduzido impacto ambiental. Numa primeira fase, as peças são cortadas a laser para minimizar o desperdício do corte manual. De seguida, são preparadas para que seja aplicado o lacre. De forma a evitar o excesso de produção, no final, as carteiras são montadas e costuradas em pequeno número.

“A Blenda é uma marca que pretende oferecer ao mercado produtos de longa utilização. Para isso, os produtos não só devem ser resistentes com elevada qualidade, como tento dar uma versatilidade no modo de uso para que sirvam para mais ocasiões”, explica à NiT. “No caso da Luísa, pode ser utilizada como mochila e tote bag”.

Luísa é o nome do primeiro modelo da coleção, que marcou o arranque do projeto. A história deste ponto de partida está relacionada com as necessidades da própria criadora. “Enquanto consultora que andava com o computador portátil no dia a dia, tive muitas vezes que optar entre levar o computador numa carteira de ombro elegante, ou numa mochila um pouco mais desportiva”. A solução passou por equacionar uma forma de ajudar a mulher trabalhadora a não ter que optar entre a sua aparência e o seu conforto.

Além disso, é desenhada para a mulher que quer viajar e chegar ao destino com um acessório mais feminino, sem abdicar do conforto. Além de ter protetores de ombros para quando está mais pesada, a carteira Luísa oferece a possibilidade de a adaptar a dois tipos de carteira: a mochila e a tote bag.

Tatiana não encara a sustentabilidade como uma opção, mas como uma obrigação. A responsável pelo negócio quer criador um mundo melhor para poder deixar esse legado também aos filhos. “E, se todas as mulheres tiverem uma Blenda, está assegurada a passagem de testemunho às gerações futuras”.

O primeiro modelo está disponível no site da marca, por 497€, em duas cores. Carregue na galeria para as conhecer.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT