Lojas e marcas

Bolky: a nova marca de swimwear pensada para as mulheres com mais de 30 anos

A coleção conta com silhuetas intemporais e pormenores arrojados. Até as irmãs Patrocínio já são fãs dos modelos.
Sofia Jardim é uma das fundadoras.

O dilema repetia-se sempre que chegava o verão. Sofia Jardim começava a procurar o biquíni ideal e notava que ainda existia uma lacuna nas propostas para mulheres com mais de 30 anos. Nas marcas “que todas as miúdas usam”, explica, não encontrava modelos lisonjeiros para a sua faixa etária.

Foi quando conheceu a brasileira Juliana Costa, através de um amigo de infância, que surgiu a ideia de marcar a diferença. Chegada a Portugal em junho do ano passado, vinha com a certeza de que queria criar uma marca de swimwear no nosso País, onde o mercado está menos saturado do que no país onde nasceu.

Dito e feito. Após vários meses à procura dos melhores tecidos, apresentaram a linha de estreia da marca Bolky, apresentada a 10 de maio. A “Frienship Collection” é composta por modelos que se destacam por cortes simples e versáteis, mas que marcam a diferença através dos acessórios e aplicações.

De pérolas a adornos dourados, todos os modelos foram pensados a pensar em “mulheres sofisticadas, que gostam destes pequenos detalhes e que não têm medo de arriscar”, conta à NiT Sofia, de 49 anos. “Não precisam de padrões porque se pode acrescentar estes pormenores que as miúdas não usam.”

Os detalhes marcam a diferença.

A marca está dividida em três linhas: a clássica, a ecológica e a holística. Na última categoria, usaram cristais para canalizar a energia dos chakras. “Estamos a apostar numa abordagem que une a moda e o bem-estar para promover a conexão interior”, acrescenta Juliana, de 32.

Mais do que as silhuetas — como o clássico decotes triangular—, a dupla pensou nos materiais ideais para agradar ao público. “Nestas idades, é importante sentirem-se bem. Escolhemos as melhores licras italianas, mais macias ou texturizadas, mas que se adaptam ao corpo.”

Para a gama ecológica, as sócias também optaram por investir em matérias primas sustentáveis, como um nylon regenerado a partir do resgate de redes de pesca, plástico, entre outros resíduos encontrados em aterros e que, por isso, podem ser reciclados.

Um dos bestsellers é um modelo feito com tecido turco, “que é diferente, confortável e seca bem”, refere Juliana. Outro dos mais procurados é o modelo Carol, uma opção bicolor em tons de castanho e preto, com um design mais elegante e intemporal.

Carolina Patrocínio
Carolina Patrocínio com o modelo “Carol”.

Todas as peças receberam nomes de uma amiga das fundadoras, como Carolina Patrocínio, “que representa a coragem que ela representa”, refere Sofia. A verdade é que a apresentadora, assim como a irmã Inês Patrocínio, já são ambas consumidoras da marca.

Inspirados na amizade, as cores e os cortes também “refletem valores como a intimidade e a partilha”, tal como mostra a primeira campanha da marca. “Como éramos amigas, surgiu este mote. Quando estamos com os nossos amigos em bons momentos, o biquíni pode fazer parte deles.”

As peças da Bolky, um nome ousado e “fácil de dizer”, é 100 por cento nacional. A produção acontece a nível local, em ateliers como o da Maria Modista, por exemplo.

“Numa primeira fase, vamos querer vender em lojas multimarca em Lisboa e no Porto. Depois, seguimos para o Algarve e Comporta”, inclui Sofia, que já ambiciona alargar o catálogo a saídas e acessórios de praia. Pelo caminho, está a fazer contactos em Espanha para levar as propostas até toda a Península Ibérica.

Todas as peças da Bolky estão disponíveis online e o preço médio é de 130€ por conjunto. Carregue na galeria para conhecer algumas das propostas.

 

 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT