Lojas e marcas

Casa das Louças com pratos a 50 cêntimos fica a 1 hora de Lisboa

É conhecida pelos conjuntos de três peças a 3€. Os clientes chegam de todo o País para comprar as cerâmicas feitas em Portugal.
Há novidades todas as semanas.

Em abril de 1970, o tio de Bruno Pires trouxe-o de Trás-os-Montes para Lisboa, onde completou o ensino primário. Até terminar os estudos, o rapaz dividia-se entre as aulas, à noite, e o emprego que arranjou como funcionário numa loja de louças, onde trabalhou 15 anos.

O empresário de 66 anos dedica-se a este setor há mais de cinco décadas. O que começou por ser uma ocupação tornou-se numa das suas grandes paixões, razão pela qual decidiu trabalhar por conta própria. A partir da década de 80 abriu uma série de espaços dedicados às cerâmicas.

“Apaixonei-me e arrastei outras pessoas para isto, inclusive a minha mulher e mãe dos meus filhos.  Já tenho vários parentes neste negócio”, revela à NiT. “Sou uma daquelas pessoas privilegiadas que têm o prazer de fazer o que gostam, que neste caso é comprar e vender louças.”

O interesse pelas louças levou-o até às Caldas da Rainha, um dos locais de origem da cerâmica no nosso País. É nesta cidade da região Oeste que abriu a Casa das Louças, em 2019, com uma oferta que vai desde a decoração aos pratos, canecas, chávenas, jarras, copos e travessas 100 por cento portuguesas — entre muitas outras peças.

Divido em dois pisos, o espaço foca-se nos artigos utilitários. Os protagonistas são os pratos, que atraem clientes de todo o País. Muitos chegam de Lisboa, outros do norte e centro, após terem visto uma fotografia da loja nas redes sociais.

 
 
 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação partilhada por Casa das Louças (@loucas_ca_de_casa)

Um dos principais fatores distintivos da Casa das Louças diferenciais são as promoções regulares. Ali é possível comprar conjuntos com três peças por 3€, que podem ser compostos por todo o tipo de propostas. As oportunidades têm uma duração limitada e variam ao longo do tempo, o que significa que a cada nova visita encontrará uma diferente.

Todos os artigos — excedentes de fábricas ou louças de recolha — são vendidos à unidade. Há pratos a partir de 50 cêntimos, sendo que o preço médio ronda os 2€. Feitas as contas, poucas peças chegam aos 9€, mas o importante, garante Bruno, é oferecer variedade.

Para quem não consegue deslocar-se até Leiria, o proprietário organiza vários mercados e a agenda dos locais pode onde vai passar está disponível online. Em junho, por exemplo, começaram em Alcabideche, passam por Castro Verde, Pinhal Novo ou Grândola, e terminam o mês em Corroios.

“O mais importante é haver novidades todas as semanas para motivar os clientes, dos mais recentes aos antigos, a regressarem.” E não há nada que dê mais prazer a Bruno Pires que encontrar novos artigos.

“Já tive restaurantes, mas a paixão foi sempre pela louça e será até ao final da vida”, conclui. 

Carregue na galeria para descobrir algumas das peças que pode encontrar na loja.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT