Lojas e marcas

Chita: a nova marca portuguesa que faz e personaliza à mão roupa para casamentos

O projeto está ao comando de duas irmãs da região de Lisboa. O objetivo: criarem peças individuais, únicas, a preços mais baixos do que os praticados neste mercado.
A marca foi idealizada durante a pandemia e lançada em maio de 2021.

Está bem que a pandemia veio estragar os planos de muitas empresas, mas também é verdade que veio potencializar a chegada de novos projetos. E há, de facto, provas disso. Uma delas chama-se Chita e é a nova marca portuguesa de confeção de roupas de convidados para eventos, sobretudo de quando se fala em casamentos.

A Chita, um nome que recorda as velhas calças com o padrão de chitas que muito usavam quando eram mais novas, foi pensada por duas irmãs lisboetas, Rita Oom, de 28 anos, e Maria Oom, com 30.

Com mais tempo para maturar a ideia, durante a pandemia decidiram avançar com uma marca que ia resolver um dos seus grandes problemas quando recebiam os convites para irem a casamentos: encontrar os vestidos certos, com preços que não fossem muito elevados e sem que corressem o risco de encontrar alguém igual.

Para o garantirem, as irmãs Oom trazem ao de cima um conceito inovador no mercado português. Através de modelos que formam uma coleção base, a marca permite com que cada cliente dê asas à imaginação e idealize a peça de roupa ideal para si (e para o seu corpo). Ou seja, o mesmo modelo de peça pode ter infinitas variações. O melhor, claro, é que todas têm um toque individual. Por isso, a ambição de encontrar uma peça de sonho não é agora, de todo, impossível.

“O nosso conceito é dar um atendimento personalizado a cada cliente. Por isso temos modelos base e permitimos pequenas alterações para apostar em produção de peças únicas. Desta forma, apostamos numa vertente mais humilde, em que assumimos que nem todos os modelos são atraentes para toda a gente e não funcionam de forma igual para cada corpo. Assim damos a possibilidade de cada cliente alterar cores, padrões, estrutura, comprimento, sempre em linha com as nossas bases”, começa por explicar à NiT uma das irmãs responsáveis pelo projeto, Rita Oom.

Mesmo com formações que nada têm a ver com a área da moda — Rita tirou o curso de gestão de recursos humanos e Maria o de engenharia alimentar — as duas deixaram esta paixão expandir-se. Em tempos eram elas que faziam as próprias roupas (porque queriam que fossem diferentes), mas agora, graças à Chita dão a oportunidade a que outras pessoas possam também encontrar peças únicas, que vêm colmatar a falta de soluções realmente diferentes para vestir nos casamentos.

Lançada em maio de 2021, a marca portuguesa chegou mesmo a tempo da abertura da época oficial dos casamentos que, por muitos terem sido adiados no ano passado, é fácil perder-lhes a conta.

Por isso, não faltam peças originais e únicas. Até agora, a Chita contabiliza cerca de 20 modelos nesta primeira coleção base, todos feitos à mão por costureiras da região de Lisboa. Ao todo, já venderam 40 peças. Todas elas curiosamente etiquetadas e embaladas por Rita e Maria.

“Felizmente estamos a ter feedback muito positivo, as nossas clientes gostam do conceito e desta oportunidade de criar connosco as suas peças de sonho, de uma forma mais rápida e mais económica do que mandar fazer um vestido por si só.”

Para já a Chita ainda só está ao alcance dos clientes através da página do Instagram. No entanto, há boas notícias: as duas irmãs já estão a construir um site e ponderam brevemente levar a marca a estar presente em mais mercados. 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT