Lojas e marcas

Da rua à moda: o artista Akacorleone lançou uma coleção inédita com a Latte

A colaboração mistura a arte urbana com o universo streetwear da marca lisboeta. Conta com cinco peças.
Todas as peças são unissexo.

A relação entre a arte urbana e a streetwear é cada vez mais explorada. Da combinação destas duas áreas complementares nascem peças de roupa que usam as geometrias e as imagens que as ruas inspiram. Tal como a moda conta histórias, também a arte que vemos espalhada pela cidade está repleta de mensagens.

Akacorleone, nome artístico de Pedro Campiche, de 37 anos, é um desses exemplos. Com base no seu trabalho enquanto artista multidisciplinar, que aborda técnicas e meios que vão da tela aos azulejos ou das exposições ao vídeo, tem explorado os limites — ou a ausência deles — do seu ofício. Começou a grafitar as ruas de Lisboa muito cedo, dando a conhecer a sua obra ao público em 2010, com composições originais devido à experimentação com cores, formas e tipografias.

Apesar de ser conhecido no universo da street art, Akacorleone começou a trabalhar como ilustrador de merchandising para bandas de música hardcore. Eventualmente, passou para algumas marcas de streetwear, mas só este ano é que teve a oportunidade de pensar numa coleção do início ao fim, numa colaboração com a marca espanhola.

Foi com base neste background que optou por começar um projeto com a Latte. O ponto de partida, porém, foi uma escultura: “De início, era suposto ser só o desenvolvimento de um action figure, um boneco. Como contraproposta, perguntei se não estavam interessados em fazer uma coleção mais completa e com uma peça mais escultural”.

A coleção cápsula “If it Ain’t Broke”, de edição limitada e fabricada em Portugal, acabou por ser lançada. Através da escultura, que também está à venda, desenvolveu toda a linha e um conceito que o motivou a aplicar a geometria e a cor que caracterizam o seu trabalho na roupa.

“O que eu queria criar [com a coleção] passava pela lógica de famílias que já tiveram dinheiro e que já não têm. Vivem só de estatuto. Era um pouco este jogo entre dinheiro e aristocracia versus a decadência destas últimas gerações”, explica. Nascia assim um pedaço de arte que era elegante, mas que parecia estar gasta pelo tempo, pegando na ideia de algo mais antigo.

“Criei um grafismo, uma linha de cores e um código cromático para ligar todas as peças”. Através disto, acabou por desdobrar a obra em artigos como uma T-shirt (que esgotou em muito pouco tempo), uma camisa, uma echarpe e ainda prints, sendo este último algo mais característico do artista. Em cada uma, é destacado o padrão baseado no conceito.

Neste momento, as esculturas e os prints ainda estão disponíveis no site da Latte. No entanto, as T-shirts, que custavam 45€, estão todas esgotadas. Neste momento, o artista prepara-se para lançar o drop final com a camisa e a echarpe, que vão concluir a coleção: “Tentamos sempre manter um pouco o suspense ao máximo, porque gostamos da lógica de ir lançando de forma repentina. Foi uma decisão que tomámos para dar um pouco de dinamismo”.

Carregue na galeria para conhecer as peças que já foram lançadas no contexto desta coleção. A camisa e a echarpe serão lançadas em breve no site da Latte.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT