Lojas e marcas

De Angola para Portugal: a concorrente da IKEA chegou ao Porto

A Kinda Home já investiu 45 milhões de euros no País e pretende abrir outras quatro lojas até 2023.

O edifício da falida Moviflor no Porto foi demolido para dar lugar à primeira Kinda Home em Portugal. A inauguração está marcada para esta terça-feira e as portas vão estar abertas ao público a partir das 17 horas.

O edifício foi reconstruído de raiz e as obras decorreram a ritmo acelerado. Enquanto os operários trabalhavam no exterior, funcionários decoravam o interior da loja para finalizar os últimos detalhes dentro do prazo. 

A loja portuense teve um investimento de 20 milhões de euros. Ao todo, são 150 novos postos de trabalho. A nova loja da Kinda Home tem cerca de 7,5 mil metros quadrados de área comercial, incluindo uma zona de restauração — a Kinda Food Market — e dois pisos de estacionamento gratuito.

A assinatura da marca é “Kinda Home, uma casa com o mundo” e tem como objetivo democratizar o acesso a artigos de qualidade, com design e a um preço acessível. No fundo um pouco como a sueca IKEA.

Para quem precisa de ajuda, há o serviço de personal shopper por 30€ — dedutíveis em compras superiores a 300€ — ou pode contratar um profissional para desenvolver um projeto de decoração 3D por 150€ — dedutíveis numa compra acima de 1500 euros.

Até o dia 2 de dezembro, quem aderir ao programa de fidelização da rede e fizer compras superiores a 200€, recebe um desconto imediato de 50€.

A marca de mobiliário e decoração do Grupo Nuvi tem quatro lojas em Angola e aterrou no norte do País já com planos de inaugurar outras quatro lojas em Portugal até 2023. A próxima já tem lugar garantido: a zona comercial de Alfragide, em Lisboa. Com um investimento de 25 milhões de euros, tem abertura prevista para o final de 2019.

A loja online da marca vai estar disponível a partir desta terça-feira e as entregas podem ser feitas em Portugal continental e ilhas. 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

Novos talentos

AGENDA NiT