Lojas e marcas

DJOM: a nova marca de velas artesanais para celebrar o cheiro de Angola

Todos os aromas foram batizados em Kimbundu, um dos idiomas mais falados na terra natal da empreendedora.
Existem cinco fragrâncias diferentes.

As velas sempre fizeram parte da vida de Djamila Coração. Desde que se lembra que a empreendedora, natural de Angola, mantém uma relação próxima com as fragrâncias que a rodeiam e lhes atribui uma grande importância. Foi precisamente essa atração pelos odores que a levou a fazer várias formações na área, inclusive em aromoterapia. E assim nasceu a ideia de criar a DJOM.

A fundadora de 36 anos trabalhava para um banco angolano antes de se mudar para Portugal. Pelo meio, tirou um curso de terapeuta, na Universidade de Brasília, no Brasil — e essa passou a ser a sua profissão principal. Agora, a 7 de fevereiro, criou a nova marca de velas artesanais portuguesas, um projeto que já andava a desenvolver há mais de um ano. 

As cinco fragrâncias disponíveis foram batizadas em Kimbundu, um dos idiomas mais falados em Angola. Kulaxika significa calma, Kucaíla representa leveza, Kuquixa, refere-se à criatividade, kukena é afeto e mbuki é energia. Cada um dos aromas fala sobre uma emoção diferente e todos têm um propósito.

“A DJOM foi concebida com a intenção de despertar os sentidos e fazer as pessoas sentirem-se bem”, conta à NiT, Clara Barbi, da Après- Creative Studio, responsável pela comunicação da marca. É um produto que estimula não só o olfato, “mas também a audição, com o barulho do pavio de madeira a queimar, a visão, com as cores utilizadas, e o tato.”

A cera vegetal utilizada é fabricada pela empreendedora, no atelier situado na Rua Castilho, em Lisboa. Esta matéria-prima leva mais tempo a queimar e prolonga a duração da essência — demora em média dois dias a ser produzida.

Os potes utilizados são desenhados por Djamila, mas feitos em cerâmica por uma empresa regional. Neste caso, demoram dois meses a secar e são uma homenagem às culturas ancestrais angolanas, que faziam tudo com o trabalho das próprias mãos. 

Entre as propostas da DJOM, Clara destaca uma: a Kulaxika (Calma). Diz que lhe transmite a melhor sensação de bem-estar, mas reforça que esta não é uma preferência definitiva, uma vez que as fragrâncias com as quais as pessoas se identificam varia muito consoante o estado de espírito da altura.

Apesar de, até agora, esta ser a única coleção da insígnia, existem novos produtos em processo de desenvolvimento. A DJOM não se vai ficar apenas pelas velas (cada uma custa 39,99€) e garante que, enquanto conseguir, todos os produtos vão passar pelas mãos da fundadora.

As encomendas podem ser feitas no site da marca. Caso esteja por Lisboa, também pode ir buscá-los ao atelier, mediante agendamento prévio.

Carregue na galeria para conhecer os cinco aromas que fazem parte do portefólio da marca.

 

ARTIGOS RECOMENDADOS

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT