Lojas e marcas

Esqueça os eletrodomésticos A+. Novas etiquetas energéticas entram em vigor esta semana

O velhinho sistema de classificação da eficiência energética vai ser substituído. Saem os +, entram apenas as letras.
Vai mudar.

É quase um ritual. Depois de escolhido o design, as dimensões e funcionalidades de um eletrodoméstico que queremos comprar, há sempre a preocupação com a sua eficiência energética, que é o mesmo que dizer o peso que aquela máquina — seja um frigorífico ou uma televisão — vai ter na conta da eletricidade no fim de cada mês.

Se é daquelas pessoas que só compra produtos que tenham categoria A+ ou superior, este artigo é para si. A partir desta segunda-feira, a forma como os eletrodomésticos, particularmente máquinas de lavar loiça, máquinas de lavar roupa, frigoríficos e monitores (incluindo televisores), são classificados do ponto de vista energético vai mudar. 

Assim, as novas etiquetas energéticas usam uma escala simplificada de A a G, que substitui as famosas categorias A+, A++ e A+++. Tudo porque, na opinião da coligação Coolproducts (que reúne um grupo de mais de 20 organizações ambientais, entre as quais a Zero e a Quercus) a forma anterior de classificação não permitia ao consumidor fazer a distinção entre os equipamentos mais e os menos eficientes.

De acordo com esta organização, “esta reclassificação, com o primeiro A vazio no início, irá permitir que ao longo do tempo surjam aparelhos mais inovadores e eficientes, efetivamente merecedores dos sinais positivos a seguir a esse A”. Além da mudança das letras, as novas etiquetas vão também passar a ter um código QR, que permitirá aos consumidores acederem a informações adicionais sobre os produtos.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT