Lojas e marcas

Esta garrafa de água foi inventada em Portugal: é biodegradável e feita de algas

A The Good Bottle nasceu de um projeto da Universidade do Minho e vai ser usada pelas águas de Monchique.
Isto é o futuro

A redução do uso de plástico está, ou deveria estar, na ordem do dia para grande parte das empresas. Ainda em março, o Continente adotou um novo modelo de garrafas de água produzidas com 25 por cento de plástico reciclado. Mas e se o plástico fosse descartado de vez?

É mais fácil dito do que feito. Porém, um grupo de investigadores portugueses poupou nas palavras e investiu tudo na ação. O resultado? Uma garrafa feita à base de algas que é 100 por cento biodegradável.

Foi nos laboratórios da da Fibrenamics — um centro de desenvolvimento científico e tecnológico da Universidade do Minho para produtos de fibras e compósitos — que se inventou a The Good Bottle, a boa garrafa que foi apresentada em junho deste ano.

Boa porque, como revela a equipa que a produziu, ela degrada-se naturalmente na natureza no espaço de um ano, sem qualquer tipo de toxicidade para o meio-ambiente. A invenção “altera o rumo da produção em massa de embalagens de plástico, substituindo, por exemplo, as garrafas de água”, revela a Fibernamics. “Uma opção competitiva, igualmente leve, biodegradável e sem efeitos nocivos para a saúde e ambiente.”

A garrafa é feita de “uma base polimérica compostável em ambiente doméstico” e que inclui algas marinhas na sua composição. Além de não ser tóxica no meio-ambiente, as algas poderão eventualmente “servir de alimento para espécies marinhas”. É também produzida a partir de amido, um polímero natural encontrado em vegetais como milho ou batata, que faz parte da fórmula secreta da garrafa.

“A The Good Bottle apresenta uma taxa de biodegradabilidade de 74%, ao final de 45 dias, e em condições de compostagem controlada de acordo com a norma ISO 14855-1:2012, e de 90% até 12 meses, dependendo das condições a que está exposta, de acordo com a norma ISO 13432”, explicam.

As águas de Monchique vão usar a garrafa na sua produção

Apesar de ser reutilizável, a garrafa pode ser perfeitamente descartada ao fim da sua utilização, sem que seja preciso colocá-la nos ecopontos, já que ela se degrada facilmente no lixo doméstico. À temperatura de 30ºC, demorará um ano a desaparecer, ao contrário dos plásticos tradicionais que podem demorar 100 a 200 anos.

“Esta é uma iniciativa pioneira e inovadora, que pretende liderar a mudança necessária, inspirando os mais diversos setores a oferecerem ao consumidor escolhas cada vez mais responsáveis e que não ameacem a sobrevivência das gerações futuras”, diz Paulo Mirpuri, Ppresidente da Fundação Mirpuri, uma das parceiras da Fibrenamics e da Universidade do Minho.

E como é que pode agarrar numa destas garrafas? Brevemente, já que existe uma parceria com a Água de Monchique para a utilização da The Good Bottle nos seus próprios produtos.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT