Lojas e marcas

Esta marca de biquínis vende peças separadas para acabar com o drama das indecisões

Um sonho, um dilema e uma enorme vontade de criar. Foi desta mistura que nasceu a Sheba, a nova marca de swimwear portuense.
Para ser diferente

“Sonhei que tinha criado uma coleção de biquínis. Quando acordei, pensei: ‘Porque não?’”. O sonho pertence a Luísa Pereira, uma portuense de 28 anos que se mudou para Barcelona em 2018 e que a pandemia obrigou a regressar a casa.

À NiT, recorda que tudo aconteceu muito rapidamente de uma sexta-feira para sábado e na segunda-feira seguinte, 8 de fevereiro, reuniu-se com uma costureira que conhecia dos tempos em que, ainda miúda, tinha feito danças de salão e ginástica acrobática.

Formada em Enfermagem, Luísa nunca chegou a exercer na área e dedicou-se antes ao turismo. Neste momento está a tirar uma pós-graduação em Gestão do Turismo, mas foi o final do contrato com um hotel de Barcelona, em 2020, que a fez regressar. A partir daí e graças ao sonho, a ideia de criar o seu negócio foi evoluindo no sentido de tentar colmatar uma falha que sentia enquanto cliente.

É que na hora de escolher um biquíni para o verão nem sempre conseguimos encontrar algo que nos agrade. Uma tarefa aparentemente simples pode assim tornar-se um grande dilema e isso está na base da criação da Sheba, uma nova marca portuguesa.

“Apaixonava-me sempre pelas partes de cima dos biquínis, aí nunca tinha muito problema, mas quando chegava à parte de baixo achava sempre que os tamanhos não me assentavam bem, que os modelos eram bastante grandes e um pouco sem graça. Aí começou esta ideia de querer desenhar umas peças para mim e ao mesmo tempo senti este impulso de ‘será que não existe mercado e não existem também pessoas com as mesmas necessidades que eu?’.”

Inspirada por esta ideia e até pelo conhecimento que tem da mulher de Barcelona, mais aberta a questões como o topless, por exemplo, decidiu que na sua marca, cada peça iria ser comprada individualmente — contrariamente ao que acontece com a maioria das lojas de rua ou que encontramos nos centros comerciais.

“Uma vez que achei que havia mais dificuldade em encontrar a cueca perfeita, decidi criar cinco modelos da parte de baixo e dois da parte de cima para esta coleção. Para complementar, criei só um modelo de fato de banho e faz um total de 23 peças, já com as diferentes cores.”

Com isto em mente e com a fabricação das peças em andamento no pequeno atelier do Porto, rumou novamente a Barcelona onde passou um mês com dois amigos a trabalhar a parte da comunicação da marca. Assim nasceu a Sheba, que deve o nome à antiga rainha da Etiópia e que também por isso dá nomes de cobras a cada modelo.

Dentro desta primeira coleção há peças para satisfazer os gostos de diferentes tipos de mulheres, desde as mais clássicas que optam por tons como o preto e o branco até às mais exóticas, onde os tons quentes predominam. Pelo meio há ainda opções para as mais irreverentes, que não têm medo de usar cores mais vibrantes e brilhos.

O melhor é que tudo está pensado não só para ser usado na praia ou na piscina mas também em ambientes diferentes como festivais ou saídas à noite, conjugando com outras peças de roupa.

“Isto serve para dizer também que cada mulher pode ser aquilo que quer, pode vestir a pele que desejar conforme o momento porque, no fundo, todas estas mulheres são uma. As peças têm pormenores inspirados também em peças de lingerie, um dos modelos tem renda, para dar esta ideia da sensualidade que às vezes só encontramos na parte da roupa interior”, explica.

O preço das peças vai dos 35€ aos 60€ e tem ainda a oferta de um tote bag que pode ser utilizado para guardar os biquínis ou para outras funcionalidades. Até porque a sustentabilidade é outro dos aspetos que a Sheba toma em consideração — e por isso não encontrará nada de plásticos nas suas embalagens.

Apesar de criar um negócio nesta altura ter sido para Luísa um desafio, a jovem acredita que “o mais importante é mesmo nunca desistir e ter uma atitude positiva”. É por isso que já tem em vista parcerias para ter as suas peças disponíveis em algumas lojas físicas.

Para já, para comprá-las basta encomendar através do site ou contactar a marca para poder experimentar as peças no seu escritório no centro do Porto.

Carregue na galeria para descobrir as melhores peças.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT