Lojas e marcas

Esta nova marca portuguesa tem acessórios a condizer para donos e animais de estimação

A Dgiros é um pequeno negócio de família que uniu duas irmãs durante a pandemia e já tem uma coleção de primavera.
Todos a condizer

Já todos ouvimos dizer que acabamos por parecer-nos muito às pessoas com quem passamos mais tempo e que o mesmo acontece com os animais. É por isso que muitas vezes também se encontram parecenças entre os animais de estimação e os seus donos.

Se têm essa ligação, porque não prolongá-la de uma forma visível? Foi esse o mote que levou à criação da Dgiros, uma nova marca portuguesa artesanal, feita em casa por duas irmãs da Maia.

Quando em novembro de 2020 a empresa onde Inês Augusto trabalha foi colocada em lay-off pela segunda vez, a jovem formada em Gestão e Administração Hoteleira foi confrontada com muito tempo livre e nada para fazer ou nenhum objetivo para cumprir. Isso deixou-a desanimada e a sentir-se inútil.

“Um belo dia, a minha irmã mais velha, a Sofia, veio almoçar à casa dos meus pais e deu a ideia de criar uma marca de acessórios não só para animais, mas também para os seus donos de forma a andarem a condizer. Confesso que ao início estava bastante reticente e com medo de que fossemos ter trabalho em vão e de que as pessoas não fossem aderir à nossa ideia”, conta à NiT Inês.

A resposta da irmã Sofia, formada em Gestão e Marketing, não deu margem para dúvidas: “E porque não?”. Assim, com a ajuda e alguma orientação da mãe — que no início da pandemia tinha feito algumas máscaras sociais para a família — e a máquina de costura da bisavó, uma Singer de 1926 que o avô motorizou e a mãe herdou, avançaram com a Dgiros em cerca de um mês.

Tudo é feito na sala da família Augusto, com Inês responsável pela produção e Sofia dedicada ao marketing e divulgação. A mãe ajuda com alguns modelos novos e o resto da família e amigos apoia e empresta os seus animais de estimação para servirem de modelos.

“Somos uma marca que cria produtos aptos a servir tanto a um coelho como a um cão de grande porte. De momento, apresentamos peças como laços, bandanas, gravatas e snoods, podendo todos ser criados e usados de forma diferente.”

Para condizer com as mascotes, há máscaras sociais, fitas e scrunchies para adultos e crianças. Além dos produtos já disponibilizados — e que têm medidas diferentes para servir a animais de tamanhos distintos —, é possível fazer pedidos especiais de acordo com as medidas exatas do seu animal ou até pedir um determinado artigo personalizado que tenha em mente.

Foi o que aconteceu com o último artigo a juntar-se à coleção, os snoods, “uma espécie de touca para cães de orelhas grandes que protege que as mesmas fiquem sujas ao comer ou beber água, a pedido de uma cliente para os seus Beagles”.

Claro que tudo isto foi pensado também porque são grandes fãs de animais e têm em casa três cães de grande porte. Como seria de esperar, são também eles cobaias para novos produtos ou modelos para a divulgação da marca.

Não se pense que tudo é fácil e que basta inspiração e boas ideias. A pandemia também trouxe alguns desafios, mesmo que as duas irmãs não tivessem a experiência de gerir um negócio antes destas circunstâncias.

“As limitações de circulação e fecho das principais retrosarias da nossa região foi um desafio” diz Inês, acrescentando que “uma vez que as lojas e centros comerciais fecharam, a população acabou por procurar mais pelas marcas pequenas e de manufatura”.

Os preços das peças variam entre os 4€ e os 7,50€ e há vários padrões primaveris para escolher. Pode vê-las e encomendar através da página de Instagram da Dgiros.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT