Lojas e marcas

Etikway: a nova loja do Estoril onde pode descobrir até 25 marcas nacionais

A sustentabilidade é o principal pilar do negócio que chegou a Portugal em 2021. O segundo espaço é inaugurado no final de setembro.
A fundadora Lucie Gomes.

O ano de 2013 foi um ponto de viragem para muitas pessoas envolvidas no setor têxtil. Com o desabamento do prédio Rana Plaza, no Bangladesh, mais de mil pessoas que trabalhavam nas fábricas ali instaladas morreram. A tragédia — e o alerta para as condições precárias dos trabalhadores da indústria — foi um dos pontos de partida para a criação da Etikway, a plataforma que se descreve como “uma incubadora de designers de moda e beleza sustentáveis”.

No número 39 da rua Castilho, no Estoril, a francesa Lucie Costa, de 59 anos, prepara-se para abrir o segundo espaço físico em Portugal, a 20 de setembro. Porém, o negócio começou por se instalar na EmbaiXada, no Príncipe Real, no final de 2021, com a chegada da fundadora a Portugal. Antes disso, era um projeto online com opções de vestuário, sapatos, acessórios e cosméticos. A oferta mantém-se, mas a experiência é outra.

“Vivi quase sempre em França e mudei-me para Portugal há dois anos”, conta à NiT. Por motivos familiares, veio viver para o Estoril para estar perto do pai, de nacionalidade portuguesa. Lucie trabalhou como psicóloga durante vários anos, mas esteve sempre ligada a associações de proteção do ambiente. Em 2015, chegou a criar a marca sustentável Escapade, onde explorou a paixão pela moda ética, mas onde não encontrou o que queria.

“Comecei a ter cuidado com aquilo que usamos no nosso corpo, que é também a nossa imagem, quem nós somos e os nossos valores”, acrescenta. Sobre o projeto refere que queria explorar “a ideia de concept store com marcas parceiras que produzem artigos de moda e beleza” e dar resposta às exigências do mercado atual.

As camisas intemporais da Haura estão expostas no espaço.

Na plataforma online, estão reunidos vários projetos de países europeus, como Espanha e Itália. Com a chegada a Portugal, passou a existir também espaço para a produção nacional. No catálogo está incluída, por exemplo, uma marca holandesa, mas todo o fabrico é feito no País.

Ao todo já são mais de 25 as etiquetas que poderá encontrar na Etikway. Dos sapatos da Lazuli e da Zouri, ao vestuário da Siz e da Maria Goís, passando pelo swimwear da Banaya, todas apostam em matérias-primas sustentáveis. Os critérios incluem a escolha das tintas, o racionamento do uso de água, as fibras usadas e até o transporte das peças: “Somos muito exigentes com a certificação, para não ser greenwashing. Se o algodão orgânico vem do Bangladesh, não respeita as normas sociais”.

O conceito que está prestes a abrir no Estoril, quer abrir mais lojas em território nacional. Os planos, para o próximo ano, incluem a chegada ao Porto, Algarve e à região centro do País. A partir de 2024, mudam o foco para o exterior — a intenção é regressar às origens e inaugurar espaços em França.

Enquanto espera pela abertura, pode visitar a Etikway na EmbaiXada do Príncipe Real ou conhecer o seu catálogo através do site.

No caso de alguns casacos e botas, os preços rondam os 200 euros. Os artigos mais baratos são produtos de beleza, como cremes que não ultrapassam os 5 euros. Carregue na galeria para conhecer algumas das propostas.

ver galeria

FICHA TÉCNICA

  • MORADA
    Rua Castilho, 39
    1250-068, Estoril Estoril
  • HORÁRIO
  • Segunda a sexta-feira das 12h às 20h
  • Domingo das 11h às 19h

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT