Lojas e marcas

Goma: a marca que transforma solas de sapatos em painéis com azulejos inovadores

Aliando a reciclagem e o design de interiores, o conceito produz painéis acústicos criativos, únicos e a preços acessíveis.
Combate-se o desperdício através do pensamento criativo.

A arte de transformar lixo em peças únicas e originais é cada vez mais tendência. Graças à difusão dos valores da economia circular, as perceções dos consumidores e das próprias marcas estão a mudar — o que antes era considerado desperdício agora é visto como matéria-prima. Desta transformação surgem produtos criativos e inovadores, assim como projetos com uma visão singular num mercado em contínua transformação.

Nascida no Flowco, um laboratório criativo português que tem por objetivo reduzir a acumulação de resíduos, a marca Goma é formada por quatro sócios. Sebastião Ataíde, José de Almeida, António Vale e Rodrigo Melo têm entre 30 e 31 anos e viram no calçado a oportunidade para desenvolver um produto único. 

“A Flowco é uma empresa que, no fundo, cria produtos ecológicos. As pessoas dão-nos lixo e nós criamos produtos com base nesse lixo”, começa por explicar Sebastião. Surgiu quando os cofundadores ganharam um concurso, na qual desenharam “uma cadeira de rua que desse mais cores à cidade” e sentiram muita procura. Decidiram desenvolver um projeto que trabalhasse com a relação entre a reciclagem e o mobiliário, com o mote que Lavoisier apresentou ao mundo: “nada se perde, tudo se transforma”.

A outubro de 2019, nasceu a Goma. A localização da fábrica no norte do País, muito próxima da indústria do calçado levou a equipa a desenvolver os primeiros protótipos com desperdícios dessas fábricas de sapatos. O produto final foi o primeiro azulejo ecológico feito a partir de solas de sapatilhas. “Nós chamamos-lhes azulejos, mas são painéis acústicos. São produtos difíceis definir, então queríamos que fossem definidos por gomas, uma vez que não existem outros produtos do género”, acrescenta o arquiteto.

A oferta é marcada pela grande variedade de cores, que não necessitam de qualquer adição de pigmentação, baseia-se apenas nas cores das borrachas a partir da qual os painéis são criados. Destacam-se ainda pelas texturas e pelos padrões que contribuem para espaços singulares. Uma vez que o objetivo passa por contribuir para a economia circular, o resultado é uma solução com 98 por cento de material reciclado e 100 por cento reciclável.

Têm uma grande variedade de aplicações.

“Os painéis têm as mesmas qualidades técnicas da cortiça, como a absorção sonora, o melhoramento acústico dos espaços e a questão térmica. Outra qualidade é que as cores acabam por se manter durante mais tempo do que se pintássemos a cortiça”, sublinha. “Estamos a falar de 20 mil milhões de pares de sapatilhas produzidos todos os anos e apenas 5 por cento são reciclados. Evitamos que toneladas acabem em aterros sanitários.”

Além dos quatro sócios, existem mais seis pessoas a trabalhar na produção interna, num processo que é, na sua maioria, todo manual. Tudo começa com a separação das solas de sapatilhas que chegam de vários fornecedores. Durante a própria produção, cada peça é manufaturada individualmente, trabalhando-se cada azulejo de forma a atingir um resultado cuidado.

Goma Wrinkles

Depois da coleção Diamond, onde os losangos que criam padrões estiveram em destaque, a Goma apresenta agora uma nova coleção de edição limitada. Este lançamento também inclui revestimentos de paredes feitos através da reciclagem de solas de sapatilhas. Chamam-se Goma Wrinkles e vêm acrescentar mais vida ao catálogo da marca.

Através de um conjunto de 34 novos formatos, com quatro tamanhos diferente e 16 novas cores que seguem as tendências do design de interiores, como a cor do ano da Pantone, a Very Peri. O destaque, porém, são as nervuras que se tornam o centro dos novos produtos.

Para conhecer mais sobre os revestimentos desenvolvidos pela Goma, pode visitar o site oficial da marca, ou visitar a página da Flowco para descobrir a empresa que a detém. As informações mais atualizadas, porém, estão na página de Instagram. Carregue na galeria para ver algumas das criações da marca. Os preços oscilam entre os 40€ e os 100€, mas também fazem painéis personalizados com um custo definido projeto a projeto.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT