Lojas e marcas

Be The Greatest: a nova marca de roupa nacional inspirada em Cristiano Ronaldo

O objetivo é que os modelos transmitam força, confiança e autoestima àqueles que os utilizam.
A marca foi lançada em janeiro.

João Pinto tem 30 anos e desde sempre que é um apaixonado pela moda. Acompanha todas as tendências, gosta de estar a par do que há de novo, e partilha esta paixão com a sua mulher, Marta Pedrosa de 34 anos — que até chegou a participar num concurso Face Modelo Of The Year.

Como o bichinho estava mais do que plantado nos dois, começaram a pensar que tinham de fazer algo diferente. Foi assim que surgiu a Be The Greatest. “Queríamos colocar o nosso cunho nesta indústria e em 2022 começou todo o processo. Estivemos durante um ano a cozinhar a ideia, a definir bem o que queríamos, a pensar nos modelos e materiais e, portanto, só agora a 24 de janeiro é que foi feito o lançamento oficial”, conta João à NiT.

A escolha do nome tem todo um significado. “A saúde mental é um tema mais cada vez mais atual e a nós em particular, diz-nos muito. Lutamos para que deixe de ser um tabu e comece a ser valorizado e para isso quisemos fazer algo que as pessoas pudessem utilizar e sentir-se especiais.”

O objetivo é que os modelos da marca transmitam força àqueles que a utilizam, é essa a mensagem que os fundadores querem passar. “A confiança é muito importante na autoestima de cada um e se a conseguirmos melhorar um pouco que seja, já estamos a contribuir para o bem-estar de alguém.”

Além da moda, João tem outra paixão: Cristiano Ronaldo. “É uma grande inspiração na minha vida e em todo este processo não foi diferente. Acho que ele é das pessoas do nosso País que melhor personifica esta ideia de vida de lutar sempre para sermos melhor. Nunca o vimos contentar-se com pouco, nem no futebol, nem noutra coisa qualquer, é algo que está entranhado nele.”

Todas as peças são feitas em algodão e produzidas em Barcelos. “Somos uma casa portuguesa que utiliza materiais 100 por cento nacionais. Outra das nossas características é o facto de utilizarmos materiais que já estavam em stock, ou seja, não produzimos excedente.”

Todo o tecido usado é reaproveitamento de material que estava parado em fábrica e provavelmente nunca iria servir para nada. Compraram-no a rolo e a partir daí começaram a surgir as peças, que na primeira coleção vieram em formato de T-shirts para mulher e homem (a linha Basic) e hoodies unissexo (linha Origem).

Os modelos são desenhados pelos fundadores com base nas peças que já tinham no seu armário e que consideravam ter o fit certo. Nesta primeira gama tentaram ter um misto de cor com os tons neutros, para agradar a todos os possíveis clientes.

“Uma das características que mais gostamos é o facto dos hoodies terem as iniciais dos nomes dos nossos avós. Foi uma forma de os homenagearmos. Por exemplo, o Caet foi inspirado no meu avô Caetano, que já faleceu.”

“Quisemos criar produtos que nós próprios, como clientes, quiséssemos comprar. Foi tudo feito à base do nosso gosto pessoal. Claro que também nos preocupamos em ser rentáveis por isso temos outras inspirações, como a Scalpers ou a Nude Project. São duas marcas que têm crescido muito no mercado e com as quais nos identificamos.”

Até agora os bestsellers têm sido a camisola branca (29.9€) e a sweat lavanda (69.9€). Ainda assim, no futuro, a Be The Greatest pretende ter uma oferta mais diversificada de produtos. “A nível das roupas queremos apostar nos estampados, padrões diferentes e fora do convencional. Depois temos também muita vontade de entrar no mundo dos acessórios, desde criar brincos, a colares e até anéis.”

O espaço físico está nos planos, mas só a longo prazo. Até lá, João quer que a sua marca ganhe publico e mercado para conseguir crescer de uma forma sustentável. Se quiser adquirir alguma das peças da marca, pode fazê-lo online. Os valores variam entre os 29€  e os 69€.

Carregue na galeria para conhecer algumas propostas da Be The Greatest.

 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT