Lojas e marcas

Heme: a nova marca portuguesa de móveis que vai mudar a sua casa

A primeira coleção é uma homenagem ao centro do País, em que as peças podem ter várias funções.
Junta a tradição à modernidade.

As transformações à casa são inevitáveis ao longo dos anos, até porque cada divisão tem de se adaptar às nossas necessidades naquele momento. Ainda assim, há algo que queremos sempre, não interessa o gosto ou a idade. Os móveis têm de ser igualmente estéticos e práticos. Para isso, no mês de junho, nasceu a Heme, uma marca de mobiliário português que se distingue pelas peças únicas e funcionais.

Hugo Gaspar, de 35 anos, pertence à terceira geração de uma família de carpinteiros. Concretizou a sua vontade em criar peças únicas de mobiliário precisamente numa carpintaria: “Eu já há algum tempo que andava a pensar em criar peças de mobiliário mais especificas”, conta à NiT. “O tempo não chegava e sentia que necessitava de ajuda de alguém mais formado em arquitetura para dar mais sentido à linha de mobiliário”.

Para tirar a ideia do papel, convidaram a arquiteta Filipa Taborda, 33, com quem o fundador já tinha colaborado, para integrar o projeto. “Encontrámos aqui a parceria perfeita. Ele domina a parte mais técnica e completava-me”, acrescenta.

A ideia passou, desde o início, por desenvolver peças que não só fossem diferenciadoras, mas que durassem muito tempo. Para isso, tornaram predominante a presença de matérias-primas mais nobres, destacando-se a madeira maciça, proveniente de florestas bem geridas, e pedras naturais. Ao unirem os dois materiais, alcançam produtos fascinantes.

A ideia é que passe de geração como antigamente acontecia com o mobiliário. Hoje em dia, é muito mais descartável e queríamos voltar à tradição. Queremos poder ter peças que sejam resistentes e que sejam únicas, porque a madeira é sempre diferente”. No entanto, procuram sempre um equilíbrio entre o regresso ao tradicional e a procura pela contemporaneidade.

Não é esquecido o valor artesanal. O facto de as peças serem feitas em madeira maciça, por si só, implica maior atenção à forma como a madeira é manuseada e tratada. Mass também faz com que a peça seja mais específica e exclusiva, resultado da dedicação de quem a construiu.

Funcionalidade aliada à estética

Mais do que o design, os móveis distinguem-se pela sua versatilidade. São vários os artigos que, adicionando algumas peças, mudam completamente de conceito. Há produtos que podem ser, em simultâneo, um móvel bar e um aparador. As mesas de apoio também podem tornar-se em mesas de cabeceira, revelando um espírito camaleónico da arquitetura.

Este é uma nova forma de olhar para os objetos, mutáveis em vez de estáticos. Assim, torna-se mais apelativa “para o consumidor que a pode utilizar em mais funções” e transformar cada canto da sua casa. Afinal, “se a peça é para durar, em vez de a utilizarmos sempre com o mesmo objetivo, ela pode ir mudando”.

Filipa sublinha, ainda assim, que não é apenas uma marca. A arquiteta responsável por desenhar a primeira coleção explica que “a Heme é um coletivo de criativos e as coleções que vamos lançar vão integrar outros designers e outros arquitetos. No fundo, a ideia é que haja espaço para outros criativos desenharem coleções para a etiqueta”.

A importância das raízes

Todas as peças da Heme são produzidas na fábrica da família de Hugo na zona de Maceira, em Leiria, que tem uma ligação muito forte à madeira. Por isso, na primeira coleção, a escolha passou por destacar a região centro do País, assim como a sua relação com os criadores e com o trabalho desenvolvido.

Filipa garante que a zona vive muito a “tradição do uso da madeira na construção naval, na tanoaria e em técnicas mais antigas que se iniciaram aí”. E conclui: “Fazia todo o sentido prestar uma homenagem à região, uma vez que as nossas peças são tão artesanais”.

Devido a esta inspiração, muitas das localidades do centro de Portuga dão nome às peças que marcam a estreia da marca. Da mesa de apoio Arganil ao aparador Cantanhede, as referências fazem parte de cada objeto.

Apesar de ser um negócio que aposta no online, têm um espaço onde as peças estão expostas. Fica situado no número 3 da Rua do Vale Formoso em Marvila, Lisboa, e colmatam a necessidade de abrir uma loja em nome próprio: “Para já, ter uma loja física ainda não é o fator primordial e estamos a focar-nos mais no lançamento da marca”.

É possível saber mais sobre a marca assim e comprar as peças da marca no site. Também pode acompanhar as novidades na página de Instagram.

Carregue na galeria para conhecer melhor algumas das peças da Heme.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT