Lojas e marcas

Os vestidos de noiva chegaram à Humana — e em dezembro alguns custam só 50 cêntimos

Os dois últimos meses de 2021 serão marcado por descontos de até 50%. Mas apresse-se porque os vestidos voam dos cabides.
Corra antes que esgotem.

A Humana Portugal é uma associação sem fins lucrativos que trabalha, desde 1998, a favor da proteção do meio ambiente: promove a reutilização têxtil e leva a cabo programas de cooperação para o desenvolvimento em África e de apoio local em Portugal. A cadeia tem 15 lojas no País: dez em Lisboa e cinco no Porto. Há uma, porém, que se destaca das demais. A Humana situada Rua dos Fanqueiros 225.

“A loja que temos na Rua dos Fanqueiros 225 fechou no ano passado por causa da pandemia. A situação começou a ficar mais estável, entrámos em contacto com o senhorio e reabrimos a loja”, conta Wellyngton Amaral, o responsável pela comunicação da marca, à NiT. A reabertura aconteceu a 2 de outubro, e com ela veio o aspeto diferenciador: os vestidos de noiva.

No Porto também têm uma loja a vender vestidos de noiva, mas a oferta é bastante limitada. “Quisemos trazer a ideia para Lisboa e criar uma secção mais alargada, com bastantes vestidos de noiva”, adianta.

E quando Wellyngton Amaral diz bastantes, não está a mentir. “Quando abrimos tínhamos cerca de 40. Atualmente, temos 60 vestidos de noiva expostos em loja.”

Sendo a Humana uma cadeia de lojas de peças em segunda-mão, a forma como as roupas são expostas nas montras não se assemelha à das grandes cadeias: “Temos cerca de 800 contentores espalhados por Portugal onde as pessoas depositam doações para as nossas lojas: roupa, calçado, acessórios. Depois fazemos uma seleção dos artigos em bom estado e enviamo-los para as lojas. O que não está, deitamos para a reciclagem”, explica-nos.

Embora a maioria destes trajes nupciais não seja de marcas de renome, Wellyngton Amaral destaca algumas das etiquetas dos vestidos: San Patrick, Magic Noivas Barcelonas, Luna Noivas e Jasmine Collection — todas facilmente reconhecidas pelas mulheres que estão atualmente a planear o casamento (ou que o esperam fazer num futuro próximo). Grande parte dos vestidos exibem cortes clássicos. Mas outros, como um exemplar da Jasmine Collection, diferenciam-se.

Este vestido da Jasmine Collection é um dos modelos mais originais.

Os vestidos de noiva não são fazem parte de uma campanha especial de reabertura, mas sim uma oferta permanente na Humana da Rua dos Fanqueiros 225. “Vamos manter esta secção de vestidos de noiva.” Faz sentido, uma vez que os gowns voam da loja — nem chegam a aquecer o cabide. ” Os funcionários ficaram bastante animados — até ouvem pessoas a dizer que está na altura de renovarem os votos”, diz Wellyngton Amaral entre risos. E acrescenta: “Na própria loja também já aparecem clientes que vêm mesmo à procura dos vestidos.”

“É algo diferente, e isso mexe com este universo das noivas. Normalmente a loja só têm roupa de homem e mulher. Esta secção veio para trazer algo de novo e, automaticamente, o fluxo de fregueses aumentou.”

Se normalmente um vestido de noiva fica na casa dos milhares de euros, na Humana são raríssimos os preços que ultrapassem os 100€. E, se houver alguma promoção, o preço pode ser mesmo muito baixo”, conta-nos o responsável pela comunicação. E se há coisa que não falta nesta loja de artigos em segunda mão são as promoções.

Até 11 de dezembro, a Humana terá preços cada vez mais baixos, graças ao evento de countdown para a nova coleção. A 20 de novembro, todos os produtos estarão com 40 por cento de desconto. Dois dias depois, a oferta passa para 50 por cento de redução. A 25 de novembro os artigos estarão todos até 5€, e a campanha continua até culminar em todos os produtos a custarem até 50 cêntimos a 11 de dezembro. A acção promocional estende-se aos vestidos de noiva. Mas se quiser comprar um vestido de noiva pelo preço de um café, provavelmente o melhor será acampar à porta da Humana da Rua dos Fanqueiros 225.

“Acredito que seja muito difícil encontrar algum nessa altura. Digo isto porque o fluxo de vendas aumenta muito. Repomos as peças e a esmagadora maioria é vendidas no próprio dia”, confessa.

A partir da próxima semana, começa a Happy Hour, onde durante uma hora, decidida pela direção, todos os artigos terão 30 por cento de desconto. Porém, precisa de estar na loja para saber quando a Happy Hour começa, uma vez que não é anunciada nas redes sociais. Wellyngton conta-nos, no entanto, que maior parte destes eventos flash decorrerão perto das 12 horas e das 17 horas. Mas o horário não é fixo e é decidido no próprio dia, de acordo com o fluxo de vendas e clientes.

A loja funciona de segunda-feira a sábado das 09h30 às 19h30 e aos domingos das 11 horas às 18h30.

FICHA TÉCNICA

  • MORADA
    Rua dos Fanqueiros 225, Lisboa
    1100-229 Lisboa
  • HORÁRIO
  • De segunda-feira a sábado das 9h30 às 19h30
  • Domingo das 11 horas às 18h30

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT