lojas e marcas

Já fecharam mais de 100 lojas na Baixa de Lisboa desde março

Esta zona da cidade está a ser bastante afetada pela falta de turistas e pela crise causada pela pandemia.
Tem sido uma das zonas mais afetadas pela falta de turismo.

Habituadas a enchentes diárias, as principais ruas da Baixa de Lisboa estão há vários meses vazias. A falta de turistas e a crise causada pela pandemia está a levar ao afastamento desta zona. As consequências já são visíveis nos negócios, com mais de 100 lojas a terem de encerrar desde março.

A Rua Augusta, da Prata, do Ouro e do Fanqueiros são as mais afetadas por esta situação. “A tendência de encerramento vai agravar-se”, disse ao jornal “Expresso” Vasco de Mello. vice-presidente da Associação de Dinamização da Baixa Pombalina. Desde que foram conhecidos os primeiros casos de Covid-19 no País que encerraram 111 lojas na Baixa.

Segundo o mesmo jornal, vários comerciantes comparam a falta de pessoas na zona como à situação que se viveu depois do grande incêndio do Chiado, em 1988. Sem receitas, os lojistas não conseguem continuar a pagar os espaços e são também os senhorios que acabam por ser lesados.

“Não se pagaram rendas aos senhorios, sem que tenha havido sequer uma moratória fiscal ou qualquer apoio”, revela ao “Expresso” Iolanda Gávea, vice-presidente da Associação Lisbonense de Proprietários.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT