Lojas e marcas

La Base: a marca que reinventou a peça de joalharia popular entre as nossas avós

O projeto português foi lançado por duas amigas que queriam criar uma peça intemporal e minimalista.
Há propostas em tons de dourado ou prateado.

Numa altura em que cada vez mais os objetos são vistos como efémeros e descartáveis, há uma marca portuguesa que quer contrariar estes hábitos de consumo. Chama-se La Base e foi lançada por duas amigas que querem reinventar uma peça de joalharia com uma grande carga simbólica, usada tradicionalmente pelos nossos antepassados.

Os medalhões relicários também são conhecidos como pingentes, porta-retratos, custódias ou, em inglês “lockets”. Os pendentes deste projeto nacional têm uma abertura. Lá dentro, pode guardar até duas fotografias ou pequenos objetos simbólicos.

“Não são apenas acessórios de estilo. Permitem-nos transportar junto do coração aquilo que é mais profundamente importante e significante para nós”, explica à NiT Marta Brandão, de 36 anos.

Hoje em dia, explica, só os podemos encontrar em antiquários. “A ideia não é nova e estas peças foram muito usadas pelos nossos antepassados. Mas, por algum motivo, estas peças caíram em desuso (…) Queremos trazer de volta o romantismo e a profundidade sentimental do antigamente.”

Marta Brandão estudou arquitetura na Faculdade de Arquitetura da Universidade do Porto e tirou um doutoramento na Suíça. Lançou a La Base com a amiga Mariana Peixoto, de 34 anos, que tem um mestrado em engenharia biomédica da Universidade do Minho.

 
 
 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação partilhada por l a b a s e (@labase.pt)

“A La Base é uma marca de joias minimalistas para uso diário. As nossas peças são desenhadas para serem resistentes e confortáveis. Podem ser usadas como uma segunda pele, sem nunca precisarmos de as tirar”, explicam sobre o conceito.

Estes medalhões adaptam-se a diferentes estilos e situações. “Conferem sempre um apontamento de estilo sofisticado sem precisarmos de pensar nisso. São elementos intrínsecos da nossa identidade”, afirmam.

Para desenvolverem as peças de joalharia, inspiraram-se no poema de E. E. Cummings, “I carry your heart with me” (“carrego o teu coração comigo”, em português). “Ilustra esta ideia na perfeição”, conta Marta. O vídeo da campanha da La Base quer também ser uma ilustração do poema.

A maioria das peças é produzida no norte de Portugal e uma pequena parte tem confeção no Reino Unido. “As peças são todas em prata 925, à exceção do locket em forma de concha, que é em aço inoxidável”, continua. Desta forma, conseguem alcançar um público mais amplo, uma vez que este último medalhão é mais barato.

As propostas da La Base estão todas à venda na loja online, com preços entre os 22€ e os 59€. Durante a Black Week, que vai estar em vigor até domingo, 29 de novembro, têm 10 por cento de desconto com o código “BLACK10”. A seguir, carregue na galeria para conhecer os três lockets minimalistas.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT