Lojas e marcas

Love & May: a marca sustentável de Inês Ribeiro adapta-se a vários corpos

A influenciadora digital juntou-se ao marido para lançar uma coleção baseada em fibras naturais, com o linho e o algodão.
As peças são frescas, confortáveis e adaptáveis.

Inês Ribeiro é um nome de destaque no mundo digital. Apresentou-se ao mundo através do YouTube, plataforma que utilizou para treinar o seu gosto pela comunicação e onde conta com mais de 170 mil seguidores. Ao longo dos anos, a moda manteve-se o tópico central da sua presença online e acaba de lançar a sua própria marca de roupa, a Love & May.

No mês de maio, quando faz 30 anos, a influencer decidiu que era o momento para anunciar um projeto cujo nome reflete o amor, uma vez que trabalha com o marido, e faz referência à data tão especial. “Um dia vou ter uma marca de roupa”, dizia em tom de brincadeira a uma amiga da faculdade, ainda sem ter noção de como o iria concretizar.

No entanto, o catálogo que oferece às suas clientes distingue-se do vestuário que comprava quando a ideia lhe passou, inicialmente, pela cabeça. “Algo que eu admirava muito era o facto das marcas de fast fashion serem acessíveis e com tendências que via nos designers”, conta à NiT. “Com o passar dos anos, e com a informação que agora temos, comecei a ter uma maior preocupação ambiental e um consumo consciente”.

O facto de priorizar a qualidade em vez da quantidade levou-a a dar passos nesse caminho, apostando na economia nacional, num estilo intemporal e na versatilidade para tentar chegar a um grande número de pessoas: “não procuro a tendência em si, mas peças que vão durar muitos anos, que possa conjugar com várias outras do roupeiro e que sejam fáceis de adaptar a várias situações”.

Foi lançada no primeiro de maio.

“Se posso acrescentar alguma coisa, por mais pequena que seja, é o facto das peças serem muito adaptáveis”, explica. Uma vez que sempre sentiu dificuldade em encontrar peças para o seu corpo, devido ao seu biótipo com cintura fina e anca larga, tentou corrigir este lapso da indústria — é a própria Inês Ribeiro que desenha os modelos.

“Não sou boa a desenhar e não tenho jeito para nada do que é arte, mas por ter uma ideia muito vincada daquilo que eu queria, consegui transpor para o papel de forma a que as outras pessoas percebessem”, acrescenta. “Quando levei os meus primeiros desenhos [às fábricas] e mostrei, disseram que estavam muito explícitos.”

A influencer é responsável pela parte mais criativa da marca, como o design das peças e a criação de conteúdos e o marido, Miguel de Sá, trata da parte financeira e da gestão de stocks. “Costumo dizer, em tom de brincadeira, que fiquei com a parte gira e ele com a parte chata”.

A estreia da Love & May

A “The Choice Collection”, a primeira coleção, representa este trabalho em dupla. Está repleta de materiais respiráveis, frescos e confortáveis que combinam coma estação quente. O foco passa pelo trabalho com o linho e os algodões, materiais naturais, embora também opte pela viscose, uma fibra sintética, por uma questão de caimento no corpo.

Tratando-se de uma linha de verão, “foi fácil a escolha”. Ao mesmo tempo, para idealizar a coleção, Inês dirigiu-se ao roupeiro, olhou para as peças que mais usava e a respetiva composição e transportou isso para marca.

A fundadora com o vestido Dream, um dos mais vendidos.

Brevemente, e no seguimento da sua estreia no mercado, a Love & May vai surgir com uma outra novidade. Pediram à confeção com a qual trabalham para enviar as poucas sobras de tecidos e, juntamente com uma costureira amiga, mandaram fazer scrunchies para o cabelo.

O casal colabora com uma fábrica no norte do país, perto de Braga, depois de uma procura complicada por um local com o qual se identificassem. Começaram a pensar no projeto em outubro de 2021, percebendo rapidamente que, para lançar a marca no mês desejado, os prazos seriam muito apertados devido às agendas de produção das fábricas. Foi um dos primeiros obstáculos.

Ainda assim, a maior dificuldade passou pela distância. “Estávamos a morar em Lisboa e, cada vez que tínhamos que visitar a fábrica, implicava um custo muito elevado e perdíamos dois dias de trabalho. Muita coisa teve de ser feita por correio e, por vídeo, não conseguia explicar tão bem o que devia ser alterado nas peças”, revela, sublinhando que gerou atrasos no processo. Ao mesmo tempo, a gestão do orçamento foi um problema “porque não tinha ideia dos valores que estavam por trás de montar algo assim”.

No meio de todas as dificuldades, a experiência de Inês Ribeiro com o mundo digital foi uma grande vantagem. Já tinha um público que a acompanhava e que gostava do seu estilo, pelo que sabia que os seus seguidores conseguiriam identificar-se. “Como tenho um contacto muito próximo com os meus seguidores, recebo mensagens daquilo que eles procuram e do que os deixa inseguros,” acrescenta. “É importante ouvirmos e construirmos a nossa comunidade”.

Pode conhecer mais sobre o ADN e a filosofia da Love & May no site da marca. Carregue na galeria para conhecer as peças que fazem parte da coleção “The Choice Collection”, com preços entre os 70€ e os 120€. 

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT