Lojas e marcas

Lush paga aos clientes para devolverem embalagens de plástico usadas

A marca de cosmética tem um novo sistema de reciclagem e devolve 50 cêntimos por cada invólucro ou frasco entregue nas lojas.
Os espaços temporários já estão a funcionar em cinco centros comerciais.

Desde dia 1 de novembro, há cinco novas pop-up stores da Lush em Portugal onde pode fazer as suas compras de Natal. A NiT já tinha noticiado a chegada da marca britânica ao centro comercial Vasco da Gama, em Lisboa, mas entretanto há mais quatro locais que receberam este conceito: são eles o CascaiShopping, o Ubbo, o Alegro Alfragide e o LoureShopping.

Nestes espaços, a marca de cosmética fresca, sustentável e feita à mão instalou-se para facilitar as compras de Natal para a família e para os colegas — sem esquecer as dinâmicas do amigo secreto.

A nova coleção de Natal da Lush também está por lá, incluindo o já famoso Snow Fairy, um gel de duche com aroma a algodão doce que é um bestseller há mais de 15 anos. Todos os presentes são embrulhados com materiais sustentáveis e reutilizáveis, respeitando a filosofia da marca. 

Quando Helen Ambrosen, especialista em botânica, teve uma irritação na pele que se transformou num forte eczema, recusou-se a usar produtos que não fossem naturais. Juntou-se a alguns amigos e começaram a criar cosméticos à base de frutas, flores e raízes que encontraram num quintal.

Uns anos mais tarde, a 17 de junho de 1994, lançaram a Lush, em Poole (no Reino Unido). Hoje em dia, a marca é mundialmente conhecida e por boas razões: a produção é quase toda vegan, feita de forma artesanal e por funcionários com contratos de trabalho justos. A marca lidera a indústria cosmética no combate ao excesso de stocks, desenvolvendo produtos que podem ser vendidos nus. Isto é, sem qualquer embalagem.

Em Portugal, abriram a primeira loja a 3 de dezembro de 2010, no Oeiras Parque. Desde então, têm multiplicado o número de espaços na área da Grande Lisboa. Desde 1 de novembro e até final de janeiro de 2022, conta ainda com estes cinco espaços temporários.

Lush
A nova pop-up no Ubbo fica à frente da Vodafone.

Entretanto, desde esta segunda-feira, 15 de novembro, a empresa expandiu o seu sistema de reutilização de embalagens para promover a economia circular. Por cada invólucro de plástico entregue em qualquer loja da Lush em Portugal, os clientes recebem 50 cêntimos que podem ser usados em compras nesse mesmo dia.

As embalagens entregues nas lojas serão todas reencaminhadas para o Green Hub da marca, na Croácia, e serão mais tarde usadas para fabricar novos potes e garrafas, criando assim um sistema de reciclagem de circuito fechado para todos os tipos de plástico usados nas suas embalagens.

Ao pensarem nas “embalagens como um serviço” e ao participarem ativamente na campanha, os clientes também podem dar o seu contributo e ajudar a resolver um dos maiores desafios ambientais da indústria cosmética: a gestão dos resíduos gerados pelos frascos e caixas.

O novo esquema Bring it Back é também uma tentativa de unir os produtos embalados à gama de produtos sólidos, de forma a que os primeiros se tornem também zero waste. Atualmente, 65 por cento da gama de produtos da Lush já é completamente desprovida de embalagens.

Caso prefiram, os clientes podem continuar a beneficiar da oferta de uma máscara de rosto fresca por cada cinco embalagens que entreguem.

Para quem se preocupa em consumir verde, a NiT reuniu algumas sugestões de sapatilhas vegan que pode adicionar ao seu armário sem se sentir mal pela forma como foram produzidas. E podem ser todas compradas em Portugal, com algumas opções de fabrico nacional. Carregue na galeria para conhecer estes modelos.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT