Lojas e marcas

Manubela: a nova marca de champôs que foi criada pela cabeleireira das celebridades

A aposta na saúde capilar baseia-se em 30 anos de experiência e está a conquistar os clientes.
Está a ser um sucesso

O que têm em comum mulheres como Laura Figueiredo, Carolina Loureiro, Rita Marrafa de Carvalho ou Fanny Rodrigues? À primeira vista pode parecer que pouco, mas há um detalhe interessante que as une: todas colocam os seus cabelos nas mãos de Anabela Pereira.

A dona do salão Manubela tem 30 anos de experiência na área, dá formação e é a eleita de várias personalidades nacionais. Agora, decidiu dar um novo passo na sua carreira e lançar a sua própria marca de hair care, com produtos como champôs, máscaras e tudo o que possa tornar os cabelos das portuguesas mais bem tratados.

“Era um sonho que eu tinha de um dia poder concretizar e criar os meus próprios produtos, mediante o meu conhecimento de 30 anos de profissão. As coisas começaram a encaminhar-se, até que chegou a altura e o momento certo, aproveitei a pandemia”, começa por contar à NiT.

De facto, esta era uma ideia que já vinha a ser pensada e desenvolvida há mais tempo, a pandemia acabou por dar o empurrão que faltava para realmente arrancar com o projeto. E foi assim que, em meados de fevereiro, nasceu a Manubela Beauty Store, com vários produtos para cuidado capilar.

A diferença para outras marcas, mesmo aquelas usadas habitualmente por profissionais, está no conhecimento que Anabela foi adquirindo ao longo dos anos de carreira.

“A experiência permitiu-me perceber muito bem qual é a necessidade principal do cabelo da mulher portuguesa e dar o melhor para a saúde capilar e cosmética capilar.”

Hoje em dia a informação disponível é maior e a cabeleireira acredita que as mulheres estão também mais preocupadas não só com a cor e o cabelo bonito e brilhante mas também com algo mais profundo. Tratar em profundidade do cabelo passou a ser também uma prioridade e uma preocupação. Não basta preocupar-se com os trabalhos técnicos que quer fazer no seu cabelo, é preciso também prepará-lo previamente para isso e cuidar dele depois.

“Para termos um cabelo perfeito — e toda a mulher gosta de ter um cabelo perfeito — parte tudo pela saúde capilar e para isso tem de ter sempre os nutrientes necessários no cabelo, a reconstrução capilar que é fundamental, ter uma resistência, não chegar ao ponto de ter o cabelo ressecado. Isto é fundamental para a vida do cabelo”, sublinha.

Até ao lançamento do primeiro produto o processo levou cerca de um ano, sempre com a ajuda de uma empresa de laboratórios portuguesa, uma das prioridades de Anabela, que destaca “a ajuda dos engenheiros químicos”, que diz terem sido “exímios” na execução dos seus pedidos.

“Nem sequer tinha noção que todo este processo era tão minucioso”, diz, acrescentando que nada foi testado em animais, que a utilização de sulfatos é quase nula e que foi dada prioridade ao maior número possível de ingredientes naturais. Neste caso, é pela falta de sulfatos que os produtos não fazem espuma, o que até estranha os clientes, por exemplo, mas esclarece que não é a espuma que lava o cabelo.

De momento, estão disponíveis as linhas Restore, para a reconstrução capilar, Loiros Perfeitos, para quem tem o cabelo loiro natural ou não, Total Repair, para hidratação e nutrição, e Detox, para higienização do couro cabeludo e para cabelos oleosos. Cada uma tem diversos produtos, desde champô a condicionador, máscara, esfoliante ou leave-in. À parte há também um spray de brilho, para todos os tipos de cabelo. Os preços variam entre os 17€ e os 39€.

Para comprar estes produtos pode fazê-lo através da página da marca ou dirigir-se diretamente ao salão, onde pode até pedir um diagnóstico para perceber quais as necessidades do seu cabelo e como deve tratar dele.

O produto mais vendido é o leave-in da gama Restore, mas há outra linha que Anabela explica que todos deveriam usar: a Detox. “Não é só quando temos caspa que temos a necessidade de higienizar o couro cabeludo mas sim, tal e qual como na pele, muitas vezes temos de fazer uma esfoliação para retirar as células mortas. Isso são rotinas, e há muito pouca rotina. É tentar antecipar um problema”.

Entre as características mais elogiadas pelos clientes que já experimentaram os produtos estão a leveza e a suavidade do cabelo após a utilização, a limpeza ou até mesmo o tratamento de problemas como a quebra, a fragilidade dos fios ou a falta de hidratação. A todas as linhas fica o consenso de que os aromas são algo que também conquista os consumidores, e não é por acaso.

“Todos os meus produtos têm uma história, quer pelo cheiro que o produto tem quer pela textura tem uma história, tem coisas que simbolizam uma parte da minha vida. Por exemplo, na minha gama Detox, que é a gama de higienização e purificação para cabelos oleosos e para o couro cabeludo, lembro-me de que tinha muitos problemas alérgicos em criança e a minha mãe fazia-me muitos vapores de eucalipto e isso foi uma coisa que me ficou para a vida. Foi um sentido sempre muito apurado em mim e eu quis esse extrato de eucalipto nessa gama.”

Até agora, a marca está a ser um sucesso, com encomendas a nível nacional e internacional e até pedidos de outros colegas cabeleireiros.

“Eu não quis só lançar o produto, eu quis que o meu sucesso fosse o sucesso do cliente e é isso que está a acontecer. As pessoas estão a comprar porque sabem que eu não vou desiludir”, confessa, acrescentando: “Posso dizer que superou muito as nossas expectativas, apesar de eu saber que a curiosidade das pessoas ia ser imensa, mas superou, sem sombra de dúvidas”.

O lançamento desta marca é, ao mesmo tempo, uma forma de fazer chegar o conhecimento e a credibilidade da marca Manubela aos clientes que são de longe e não têm oportunidade de ir ao salão. Aos produtos já disponíveis, que também incluem acessórios como escovas, espátulas e até chuveiros, vão juntar-se novas gamas e até mesmo “alguns aparelhos eletrónicos pioneiros em Portugal”.

“Agora estou a estruturar a parte profissional porque temos centenas de cabeleireiros em Portugal que já estão a pedir a marca. Estamos a fazer a produção a nível profissional, que por norma tem embalagens maiores, principalmente para a linha de tratamento”.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT