Lojas e marcas

Más notícias: a Primark vai subir os preços — incluindo em Portugal

Pela primeira vez em muito tempo, a retalhista low-cost vai rever os valores-base das peças de roupa e acessórios.
Os preços vão continuar competitivos.

Conhecida como a gigante da moda low-cost, a Primark assume um papel preponderante no contextos das marcas de fast-fashion. A cadeia não resistiu à pressão inflacionista e prepara-se para aumentar os preços numa seleção de artigos da coleção de outono-inverno. A linha primavera-verão, a que se encontra atualmente em venda nas lojas não será afetada por esta subida.

O aumento da inflação que ocorreu no Reino Unido levou ao grupo Associated British Foods (AB Foods), proprietário da marca, a anunciar que o ajuste na tabela dos preços vai ocorrer já no segundo semestre do ano.

Em comunicado, a empresa multinacional britânica afirma que “a Primark não pode compensar todas as pressões inflacionárias com a economia de custos, que terá de ser refletidas no valor de alguns artigos da gama de outono-inverno.”

Apesar desta revisão em alta dos preços, George Weston, diretor-geral da empresa, afirma que a Primark vai continuar a praticar “preços competitivos”, que são o seu ponto forte. Sublinha ainda que a marca não está obcecada com os aumentos, mas “esta é a taxa de inflação mais alta em 30 ou 40 anos”. No Reino Unido, a taxa de inflação subiu 7% no passado mês de março.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT