Lojas e marcas

Nana Bandana: a marca com os lenços mais giros para usar na cabeça ou como top

O projeto sustentável é produzido num pequeno atelier de Lisboa. Foi lançado no final de março e já tem dois modelos esgotados.
Os tecidos são coloridos e retro.

No ano passado, durante o primeiro confinamento obrigatório, Naomi Pierce andava a sentir-se inspirada. O tempo de sobra em casa foi aproveitado a ouvir podcasts e, numa tarde aleatória, começou a apontar num caderno as ideias que lhe vinham à cabeça. No meio dos rabiscos, escreveu “nana bandana” e esse nome deu origem àquilo a que chamou “um testamento de ideias”.

No final de março de 2021, a portuguesa de 27 anos lançou uma marca dedicada a um único acessório — o lenço — tornando-o mais versátil, cool e sustentável ao apostar em diferentes tamanhos, padrões retro coloridos e tecidos amigos do ambiente. A ideia, conta em entrevista à NiT, é “empoderar quem os usa”.

“Sempre usei lenços e acho-os um acessório muito versátil e zero sazonal”, conta. “Decidi pegar num acessório clássico e que sempre foi considerado como um statement piece e conjugá-lo com padrões mais diversificados, ousados e com pinta”. Para dar nome ao conceito, escolheu aquele que tinha rabiscado no caderno um ano antes e que deu origem a toda a aventura: Nana Bandana.

“Para além de gostar da fonética do nome, acho que faz todo o sentido, porque ‘bandana’ é o termo inglês para lenço e Nana sou eu”, conta Naomi.

 
 
 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação partilhada por N A N A B A N D A N A (@nana.bandana)

As suas nanas (o nome carinhoso que chama aos lenços) têm o tamanho perfeito para serem usadas de várias formas, seja como top, na cabeça, no cabelo, no pescoço ou no pulso. Além do lado estético, Naomi procurou também encontrar um tecido que fosse o mais sustentável possível e mantivesse, ao mesmo tempo, um toque sedoso.

“Tudo na Nana Bandana foi pensado até ao mais pequeno pormenor e tudo tem um significado por trás. A maior parte dos padrões foi inspirada no meu ‘núcleo duro’, mulheres que me rodeiam e que me inspiram muito. Ou porque as cores me fazem lembrar essa pessoa, ou por uma viagem que tenhamos feito juntas. Pelo meio, tenho uns nomes simbólicos que só quem me conhece bem sabe a razão da escolha”, conta a criadora da marca.

A 25 de março, lançou a marca e a loja online oficial para vender 12 lenços com padrões coloridos e retro, todos feitos num pequeno atelier em Lisboa. “Confesso que as vendas superaram as minhas expetativas. Tenho dois padrões esgotados, mas ainda há 10 disponíveis”, revela.

Naomi Pierce tirou um curso de três anos na Escola Profissional de Comunicação e Imagem e licenciou-se em Marketing e Publicidade pela Escola Superior de Comunicação Social, em Lisboa. Agora, ao mesmo tempo que se dedica ao seu novo projeto, também está a trabalhar na área de comunicação interna de um banco.

Lançar um projeto em plena pandemia pode ter dificultado algumas decisões. “Foi preciso ter cuidado a escolher alguns fornecedores por haver muitas restrições e atrasos com encomendas internacionais. Também tive de optar, por exemplo, por fazer uma sessão fotográfica dentro de casa”, explica, acrescentando que, apesar de tudo, também há pontos positivos nesta situação atípica.

 
 
 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação partilhada por N A N A B A N D A N A (@nana.bandana)

“Muito, muito, muito tempo livre. Acho que todos sentimos que tivemos mais tempo para dedicar a hobbies e outros projetos. No meu caso, fora do horário de trabalho e aos fins de semana estive 100 por cento dedicada a trabalhar na Nana Bandana.”

O processo de criação da marca nasceu e cresceu quase totalmente a partir do seu telemóvel. “Diria que 95 por cento de tudo o que está por detrás da marca foi planeado nas notas do iPhone e feito em aplicações que tenho”, diz. É também através das redes sociais que quer transmitir boas energias, criando por lá um refúgio da realidade e, do ponto de vista visual, um lugar onde é verão, está calor e podemos viver a boa vida e conviver com os amigos.

“Fora isto, é também o lugar onde falo com quem me segue e tem interesse na marca e tenho adorado responder a todas as mensagens e perguntas que tenho recebido”, continua. Está também a planear novidades e alguns restocks que serão lançados ao longo dos próximos meses. “O que posso revelar para já é que o 13.º lenço tem um significado especial para mim e estou neste momento a desenhá-lo, por isso estejam atentos.”

Todos os lenços da Nana Bandana custam 30€ e estão á venda na loja online e através da conta de Instagram. A seguir, carregue na galeria para conhecer algumas propostas da marca.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT