Lojas e marcas

Nesta loja do Porto há novas peças vintage todos os dias

De cadeiras a mesas, passando por candeeiros e pequenos objetos, vai encontrar um pouco de tudo na S.O.V.A.
Há sempre novidades.

Quais são as semelhanças entre uma farmácia e o mundo da bricolage e restauro? À primeira vista, parece que pouco ou nada, mas pode haver mais do que se imagina. Pelo menos para um portuense.

João Braga, de 43 anos, era farmacêutico, mas desde miúdo que gosta de bricolage e de fazer manualidades. No entanto, foi no processo de montar casa e, sobretudo, quando nasceu o primeiro filho, em 2016, que o restauro começou a ganhar outro peso na sua vida. Foi comprando algumas peças vintage que foi restaurando para mobilar a casa e o gosto começou a aumentar.

“Quando nasceu o meu primeiro filho, trabalhava numa farmácia, com horários rotativos e era difícil conjugar com a vida familiar”, conta João à New in Porto.

Ainda tentou conciliar a profissão de farmacêutico com a paternidade durante alguns meses, mas decidiu que talvez fosse melhor mudar de rumo. Assim, em meados de 2018 deixou a farmácia e decidiu embarcar num projeto de restauro e venda de peças vintage, que começou por instalar-se numa espécie de casa-loja-oficina na Baixa do Porto. Para esse arranque contou com a ajuda do cunhado, que tinha algumas peças de roupa vintage que podiam preencher um pouco mais o espaço, e mais tarde, de um amigo que tinha alguns discos para vender também.

Foi desta forma que nasceu a S.O.V.A. — que quer dizer Sentir, Ouvir e Ver o Antigamente. O mais interessante é que na loja pode encontrar todos os dias novas peças porque diariamente João está a restaurar e deixar quase como novos todos os artigos que ali vende.

Devido a algumas burocracias com o espaço, em agosto de 2021 a loja mudou-se para a Avenida Fernão de Magalhães. Apesar de não ser uma zona da cidade muito conhecida pelas suas lojas de vintage ou de relíquias de outros tempos, a S.O.V.A. tem ficado cada vez mais conhecida entre os amantes destas peças.

Para perceber melhor, neste espaço vai encontrar de tudo e para todos os preços. Os artigos mais simples podem começar nos 5€ e há objetos desde pequenas peças decorativas até discos de vinil, telefones antigos ou brinquedos. Entre as mais pedidas ou que mais fascinam os clientes estão as cadeiras, cadeirões, mesas, secretárias e candeeiros. Nestes casos de peças maiores, os valores já sobem para mínimos de 50€ e podem rondar, em média, os 150€ ou 300€.

Nos preços, tudo depende muito da peça em si, da sua raridade, do tipo de restauro que precisou e de vários outros fatores. Ainda assim, João garante que tem bons preços para este tipo de mercado. “O mercado do vintage cresceu muito rapidamente nos últimos tempos e há pessoas que se aproveitaram disso. Nós temo-nos destacado por ter valores abaixo do nível do mercado.”

De momento, as peças que encontra aqui são sobretudo dos anos 60 e 70 e portuguesas. “Ainda temos algumas em stock e não quisemos ir já para as peças do mercado nórdico”, diz João.

Além de ir à loja, pode acompanhar as novidades da S.O.V.A. através das redes sociais, onde vão partilhando as suas mais recentes peças. Nem é preciso ser do Porto, porque enviam para todo o País.

No futuro, o objetivo passa por conseguir ter um espaço maior, ao estilo de um pavilhão, onde seja possível ter mais peças e onde cada pessoa, se quiser, possa ir fazer os restauros das suas próprias peças. “Para isso, é preciso encontrar um espaço e requer um investimento ainda maior que ainda não conseguimos fazer”, conclui.

Carregue na galeria para descobrir alguns dos trabalhos feitos pela loja.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT