Lojas e marcas

Na Mesa da Rita as cerâmicas são vendidas ao quilo e os preços começam nos 1,99€

Existem apenas algumas exceções — grande parte das loiças e outras cerâmicas são vendidas ao peso.
São muitas as opções no interior.

A venda ao quilo está a afirmar-se como uma tendência do retalho. Parece estranho que a forma mais comum de vender legumes, frutas e outros bens alimentares se tenha tornado numa moda, mas é isso mesmo que está a acontecer. Recentemente surgiram espaços como a Flamingos Vintage Kilo (em Lisboa) ou a O’Kilo (no Porto) que se dedicam a vender roupa recorrendo à ajuda da balança.

Em relação às cerâmicas, a sua comercialização ao peso ainda é pouco explorada em Portugal, e foi por isso, que no final do ano de 2019 — quando era impossível prever a pandemia que aí vinha — Rita Cortes, de 43 anos, decidiu abrir A Mesa da Rita.

Apesar de não ter qualquer tipo de background na área, Rita sempre teve uma paixão enorme por decoração. Depois de 20 anos a trabalhar como advogada, decidiu que tinha chegado o momento de se dedicar à área que a fascina desde miúda. “A primeira vez em que decidi mudar de área estava a terminar o curso e, como costumo dizer, as decisões tomam-se cedo — ia acabar por acontecer”, conta à NiT explicado o porquê de só agora optar por fazer esta mudança de vida.

Abriu o espaço de venda de loiça ao quilo numa zona de fácil acesso, perto da Marinha Grande. “A ideia surgiu ao ter contacto com algumas lojas que negociavam este tipo de produto. Percebemos que era um conceito que não existia na zona. Por vezes, não é fácil encontrar um negócio que seja inovador… À medida que a ideia foi ganhando forma, considerámos que poderia ser uma boa aposta. E, de facto, foi”, conta Rita. “O projeto inicial era abrir em novembro, fazermos a altura do Natal, e depois, no início do ano seguinte [2020], expandir para outro género de materiais, além da cerâmica, mas sempre relacionados com a mesa, como o têxtil, a cutelaria, a parte dos vidros. Entretanto, toda esta situação [da Covid-19] fez com que essa evolução ficasse em standby — acabou por acontecer um pouco mais devagar.”

Atualmente, 90 por cento dos produtos à venda no espaço são de origem nacional — o objetivo é chegar aos 100%— e, apesar dos percalços que surgiram durante a pandemia, a ex-advogada não ficou de braços cruzados. Rapidamente ganharam reputação através do passa-palavra, consequência de terem começado a fornecer loiças a alguns restaurantes da zona. O plano de marketing ganhou novos contornos com a ajuda da afilhada Rita Bento — passaram a apostar mais nos canais digitais.

“A loiça não é produto fácil de venda online, especialmente para nós, por duas razões. A primeira é porque não temos um site propriamente dito e, a segunda, é porque a nível de transporte é complicado. A pandemia levou-nos a apostar mais na publicidade e nas redes sociais. E os resultados começaram a aparecer: acabam por nos chegar clientes de todas as partes do país.”

A loja, situada em Leiria, recebe clientes de várias zonas do país.

“Vendemos loiças de segunda escolha, com pequenas imperfeições, e que não passaram no primeiro sufrágio que a fábrica fez e que depois é escoada a preços inferiores. Essas cerâmicas vendemos ao quilo. Claro que ao longo deste tempo, fomos evoluindo, mas neste momento conseguimos ter maioritariamente tudo a peso”, conta-nos Rita Cortes sobre o stock. “Vendemos mais do que um tipo de loiça — de primeira e de segunda escolha — e o espaço é dividido pela demarcação dos preços.”

A tabela com os valores está afixada e “tem preços diferenciados consoante o peso das peças”, explica a proprietária. “Temos valores diferentes para peças de 100 gramas, de 200 gramas, de 300 gramas, e depois temos um valor comum para peças que tenham 500 ou mais gramas. O preço mais baixo é de 1,99€ o quilo e depois o mais alto de 12,99€ o quilo. Por fim, temos uma zona em que as peças estão marcadas individualmente”.

O espaço inaugurado há apenas dois anos já teve de ser ampliado, uma renovação motivada também pandemia. Removeram o armazém e deslocaram-no para outra zona e tornaram a loja que inicialmente tinha 50 metros quadros num espaço três vezes maior, agora com 150 metros quadrados. O que, como a própria dona da loja explica: “acabou por ser bom porque as pessoas gostam de variedade e com um espaço mais amplo é possível expor mais produtos.”

Desde então o negócio tem corrido bem e equacionam a possibilidade de expansão. “A ideia é continuar a evoluir, não só ao nível da variedade de produtos. Também já começamos a receber alguns contactos com pedidos de franchising — não só do mercado nacional mas também de Espanha. Ainda não concretizámos porque são propostas recentes que estamos a analisar atentamente”. A melhor parte, é que tudo isto será feito mantendo o conceito original de produtos made in Portugal.  

Carregue na galeria para ver mais imagens de A Mesa da Rita.

FICHA TÉCNICA

  • MORADA
    Estrada de Leiria, n° 212 loja H
    2430-527 Leiria
  • HORÁRIO
  • De segunda-feira a sexta-feira das 10h às 13h e das 15H às 19H
  • Sábado das 10h às 13h

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT