Lojas e marcas

O atelier da maquilhadora de Bárbara Bandeira junta serviços personalizados e festas

Raquel Batalha abriu um espaço cheio de cores e surpresas. As clientes podem testar vários produtos e participar em workshops.
O espaço tem inúmeras funções.

Tudo começou com uma espécie de ultimato. Uma amiga de Raquel Batalha estava decidida a tirar um curso de maquilhagem, mas não queria embarcar nesta aventura sozinha. “Se não vieres, também não vou”, disse-lhe. E assim foram as duas, movidas pela curiosidade, “numa altura em apareciam os primeiros blogues”. O gosto pela beleza já estava presente, mas nenhuma das duas imaginava que as brincadeiras com os pincéis podiam resultar num emprego a tempo inteiro.

As primeiras oportunidades começaram a surgir de forma inesperada. A designer já trabalhava no mundo da comunicação e, por isso, chamavam-na sempre que era preciso uma maquilhadora para um trabalho. Havia poucas profissionais que se dedicavam ao ofício e o nome (e número) começou a ficar gravado. À medida que descobriu que era era mesmo aquilo que queria fazer, agarrou-se aos primeiros clientes e decidiu seguir a paixão.

Maquilhadora, hairstylist e formadora, Raquel Batalha já é um nome conhecido no cenário de beleza nacional. Entre várias campanhas, parcerias com nomes conhecidos — Bárbara Bandeira, Sara Prata e Luisinha Oliveira são alguns dos exemplos — e muitos workshops, tem somado cada vez mais conquistas na sua carreira, iniciada em 2012.

Agora, a artista de 38 anos decidiu abrir um atelier em Alfragide, Lisboa, que funciona desde 11 de abril como um espaço eclético e com várias funções. Além dos serviços de maquilhagem e cabelo, a fundadora vai receber clientes para provas de noiva, reuniões, workshops e até festas com serviços personalizados, sobretudo para um público infantil e adolescente.

“Uma grande parte do trabalho que faço é no terreno, mas há muito que tinha o desejo de ter um espaço físico com o meu nome e rosto. Precisava de um sítio que aparecesse no Google”, explica. “É uma espécie de acessório aos meus projetos, onde posso juntar tudo o que faço. Não queria algo muito grande, mas é confortável.”

O atelier tem cerca de 14 metros quadrados com duas estações prontas para mais de uma pessoa, visto que se vai tornar um espaço de trabalho para a equipa que a acompanha. Tudo foi pensado para ser versátil e ter um caráter híbrido. A mesa de reuniões, por exemplo, transforma-se rapidamente numa mesa de workshops com tudo o que é necessário.

“Tenho muitas clientes que são mães e pedem para fazer as festas das filhas. No não passado, fiz algumas experiências como se fosse um workshop de automaquilhagem com técnicas muito simples de olhos e lábios”, acrescenta. As festas vão alargar-se ainda para uma despedida de solteira onde a noiva se pode preparar com várias amigas, por exemplo, ou outras ocasiões especiais.

 
 
 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação partilhada por Raquel Batalha ⚡️ (@raquelbatalha.makeup)

Das paredes coloridas repletas de livros ao aroma do café no ar, todo o espaço foi pensado para ser uma experiência sensorial. Há produtos à espera de serem testados, assim como uma máquina de brindes no canto da loja a chamar pelos visitantes, que podem tirar uma esponja ou um pufe de maquilhagem, por exemplo.

“Todos os produtos que tenho são os que fazem parte do meu kit. Como carregamos com muita trabalha, faço uma seleção prévia do que preciso e tento reduzir ao máximo, em embalagens pequenas”, conta. A oferta com várias marcas é mais ampla e com variedade suficiente para que cada pessoa possa “encontrar mais rápido o seu tom de pele” enquanto experimenta.

Raquel teve a ajuda de uma decoradora na projeção do atelier, mas fez a maioria das tarefas à mão com ajuda de alguns amigos. O teto com um estampado tropical pintado à mão, que considera uma “verdadeira obra de arte” ou os móveis pintados em tons de lilás “são uma extensão” do seu gosto e um reflexo da sua personalidade. O mais importante era que o layout se desdobrasse para receber cada tipo de agendamentos.

Entre celebridades e revistas

Raquel, como qualquer outra profissional, tem o seu gosto característico: gosta de peles luminosas, adora trabalhar com cor e não foge a um pouco de arrojo. No entanto, quer ser conhecida pela sua capacidade de se adaptar às necessidades de cada cliente. “Não faço sempre o mesmo trabalho. Trabalho para mim, mas para deixar as pessoas felizes.”

É esta mentalidade que lhe valeu as primeiras oportunidades quando começou a trabalhar em televisão. Tornou-se numa das principais companheiras de Bárbara Bandeira quando a cantora tinha ainda 16 anos e, juntas, têm vindo a construir e a desconstruir a sua imagem. O maior desafio, confessa, é tentar ser sempre atual à medida que os anos passam.

A criativa gosta ainda das parcerias com revistas, desde os trabalhos regulares para a “Cristina” às memórias que guarda da “Playboy”. Foi lá que conheceu a fotógrafa Ana Dias, com quem criou uma amizade e parceria, que lhe permitiu trabalhar em países como os Estados Unidos e Espanha.

Apesar do sucesso, nota um amadurecimento. “Às vezes, a cliente não precisa sequer de falar. Sou quase psicóloga e percebo pelos sinais, graças à experiência, quando não está a gostar ou quando está mais em baixo. É muito raro ter uma falha porque consigo perceber um caminho e dar-lhe um boost de energia”, confessa.

Após a inauguração do espaço com que sempre sonhou, seguem-se outros objetivos. Ainda este ano, Raquel tem na calha o lançamento de aulas online destinadas a profissionais, para poderem aprender novas técnicas. E no futuro, quem sabe, ter um espaço ainda maior para ter ainda mais serviços agregados ao seu nome.

Carregue na galeria para ver mais imagens do espaço.

 

FICHA TÉCNICA

  • MORADA
    Avenida Quinta Grande, 22
    2610-161 Amadora
  • HORÁRIO
  • Sob marcação

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT