Lojas e marcas

Odacieuse: a nova loja onde pode vender as peças que já não usa (e comprar outras)

Abriu portas em S. Bento, graças a uma francesa apaixonada por Portugal. O valor é definido por Marie e pelo dono do artigo.
Marie só quer peças fortes, com cores e padrões.

Após cinco anos a viver em Paris, Marie Dorelle decidiu que estava na altura de mudar de estilo de vida. Já não se sentia feliz a trabalhar como analista digital para grandes empresas, mas também não queria regressar para Marselha, onde nasceu. Tinha apenas a certeza de que queria experimentar novos projetos.

Em 2023, veio passar uma temporada a Lisboa e acabou por ficar pela capital. “Não foi uma mudança planeada, mas queria ter algum tempo para mim”, conta a empreendedora, de 28 anos, à NiT. Quando notou que não havia muitos espaços dedicados à segunda mão, decidiu virar-se para esta paixão.

Marie experimentou organizar um evento, no início de maio, promovido pelo espaço Bizzarrua. Nesta estreia, mostrou a primeira coleção de peças “com histórias para contar” e aproveitou aquela pop-up de 24 horas para conhecer outras marcas, designers e entusiastas de moda circular.

O evento serviu como motor da loja em segunda mão que abriu na rua de São Bento, em Lisboa, a 21 de maio. Na Odacieuse pode entregar as peças que já não usa e descobrir outras para acrescentar à sua coleção.

Antes de se dirigir à loja, deve confirmar que os artigos estão em bom estado, sem buracos nem odores. Depois basta contactar a fundadora para agendar uma visita ao espaço.

“Escolho apenas peças sazonais. Durante o verão, escolho apenas peças para os dias quentes. Não quero ter um grande stock”, acrescenta Marie. “E tem que ter a minha assinatura: artigos fortes, com cores, padrões e boa confeção. Não aceitaria uma T-shirt branca simples.”

As vendas são feitas à consignação com um preço definido pelo dono e pela fundadora. “Os proprietários ficam com 50 por cento da comissão, mas quiserem colocar um vestido a 200€, não o vou vender a esse valor. As peças ficam dois meses na loja, mas podem renovar o contrato”, acrescenta.

No final do período de depósito, o dono recebe a sua comissão ou recupera os itens não vendidos. Os que não forem recolhidos serão doados a associações parceiras.

Odacieuse, do francês “audacieuse” refere-se não só à origem do projeto, mas também ao tipo de mulheres que Marie pretender atrair. “Reflete a saída da minha zona de conforto, num novo país e com códigos diferentes”, acrescenta. A francesa tem esperança de convencer as portuguesas a mostrarem o seu lado mais ousado com propostas fortes e originais.

Entre muitas plantas e objetos vintage, a decoração é marcada por estruturas em madeira e metal para contrastar com a mostra colorida. Por enquanto, tem tudo o que o público feminino precisa, desde roupa a carteiras, cintos, chapéus ou sapatos, de marcas variadas.

“Até ao final do ano, quero continuar a fazer mais pop-up stores em pequena escala. É uma forma de conhecer pessoas, expor a marca e dar a conhecer o conceito”, conclui a fundadora, que também quer alargar a oferta ao público masculino. Porém, estreia neste segmento ainda não tem data prevista.

Os preços das peças da Odacieuse variam entre os 8 e os 600€. Carregue na galeria para ver mais imagens do espaço.

FICHA TÉCNICA

  • MORADA
    Rua de São Bento, 164
    1200-821 Lisboa
  • HORÁRIO
  • Segunda-feira a sábado das 10h30 às 19h30

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT