Lojas e marcas

Oiôba usou plástico recolhido no mar para a nova linha de biquínis e fatos de banho

Para assinalar o lançamento, a marca portuguesa está a oferecer um desconto de 10 por cento em todos os produtos
São super coloridos.

É uma marca natural do Porto, mas com um espírito 100 por cento carioca. A Oiôba já é bem conhecida no mercado de swimwear do nosso País e lançou no dia 9 de maio a sua mais recente coleção de biquínis e fatos de banho, desta vez com uma componente de sustentabilidade ainda mais forte: as peças foram totalmente confecionadas com resíduos de plásticos recolhidos no mar.

“A sustentabilidade faz parte da nossa génese e sempre usámos apenas materiais sustentáveis ou reciclados, mas com a coleção Liberta quisemos ir ainda mais longe e chamar a atenção para um problema que é de todos: a poluição nos mares e oceanos”, começa por explicar Pedro Sousa, cofundador e diretor criativo do projeto.

E acrescenta: “Esta é uma coleção pensada para a mulher livre, espontânea, descomplexada e feliz — daí o nome Liberta — mas também para a mulher que se preocupa com o meio ambiente e que quer fazer a diferença.”

Como já é característico nas propostas da Oiôba, as novas peças caracterizam-se por uma paleta de cores vibrantes e padrões fortes, com formas geométricas e elementos orgânicos, entre estes o animal print, plantas e frutas. A marca colaborou ainda com outros artistas portuguesas e latino-americanas para desenharem os estampados. Ana Types, Bruna Yona, Elleonor, Eva Halfers, Fefe Talavera, Fernanda Pompermayer, Inês Pinto e Mafalda Nunes foram as mulheres convidadas.

 
 
 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação partilhada por Oiôba (@oioba)

Pedro Sousa e Rui Ronchoa fizeram Erasmus no Rio de Janeiro, no Brasil, e provaram que esta experiência pode ser mais do que copos e diversão: os dois amigos criaram por lá a Oibiquini em 2011 e trocaram o nome para Oiôba quatro anos mais tarde.

“Quando fomos em Erasmus para o Rio de Janeiro começámos a observar os materiais utilizados nos biquínis brasileiros que têm bastante qualidade e são relativamente baratos”, contou Pedro à NiT. Juntamente com o colega Rui, foi criando alguns modelos para as primas que estavam em Portugal e partilhando fotografias na sua página de Facebook pessoal. “Quando nos apercebemos já tínhamos imensas pessoas a querer encomendar biquínis e acabámos por importar para Portugal”, explica.

O sucesso foi imediato e os dois colegas da Faculdade de Arquitetura da Universidade do Porto criaram a Oibiquini. “Era um bocado complicado estar sempre em contacto com o Brasil quando voltámos para Portugal e a indústria têxtil no nosso País também é mais desenvolvida”, acrescenta.

Em 2015, todos estes fatores acabaram por levar a que as peças passassem a ser 100 por cento produzidas no nosso País. Foi nessa fase que os fundadores, aos quais se juntou entretanto Vladimiro Leopoldo, decidiram mudar o nome para Oiôba. Para saber mais sobre a história da marca, leia o artigo da NiT.

Agora, a mais recente coleção para a primavera/verão de 2021 conta também com calções de banho, T-shirts e mochilas para completar os looks de praia. Para assinalar o lançamento, a marca está a oferecer um desconto de 10 por cento em todos os produtos — basta inserir o código “Liberta” no momento de compra através da loja online da Oiôba. Esta campanha é válida até 15 de junho.

A seguir, carregue na galeria para conhecer algumas das peças da nova coleção desta marca portuense.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT