Lojas e marcas

Os biquínis nacionais “modernos e suaves” com tamanhos até ao 3XL

Todas as peças da Honest Me são feitas com tecidos reciclados. Cada coleção quer apelar à autoestima das mulheres.
Ninguém fica de fora.

Aproveitar um dia na praia sempre foi um misto de alegria e tristeza para Ana Guerreiro, de 32 anos. Apesar de ser um dos seus lugares preferidos, ficava entristecida quando as amigas recusavam os convites para a acompanhar, devido às inseguranças com o corpo. “Queria companhia, mas como mulher percebia a reação, sentia a dor delas”, confessa Ana à NiT.

A criativa ponderou seguir design de moda, mas não queria entrar num universo tão competitivo. Tinha vários interesses de carreira e acabou por não conseguir escolher apenas um: passou por várias agências de marketing e trabalhou com várias marcas nacionais e internacionais de renome.

Dedicou-se a várias áreas, mas nunca perdeu o gosto pela moda. Durante a pandemia surgiu a oportunidade de trabalhar num projeto ligado à roupa de praia. Ana juntou-se a Maria da Conceição Rodrigues, de 65 anos, com quem cresceu no pequeno bairro de Setúbal, onde viveu a maior parte da vida — e que já trabalhava no mundo têxtil desde os 20.

A Honest Me nasceu dos esforços de ambas. Lançada oficialmente em maio, a marca nacional oferece propostas de swimwear feitas à mão, com biquínis e fatos de banho em tecidos reciclados que vão dos tamanhos XS ao 3XL.

“Quando começámos a pensar no projeto, o tema ainda não era tão abordado. Felizmente, a preocupação tem crescido”, acrescenta Ana. “Queremos que as pessoas saibam que todos os modelos também podem ser vestidos por elas e ficar bem no seu corpo, tenha mais ou menos curvas.”

O uso de materiais reciclados também é uma prioridade desde o início. As licras e os forros são todos provenientes de Itália, mas a criação e produção é feita no atelier de Maria da Conceição, em Setúbal. Antes disso, todas as peças são desenhadas por Ana, sendo que há um debate prévio.

Há opções cavadas, outras conservadoras.

O catálogo procura ir ao encontro de vários estilos, desde a opção mais cavada à mais conservadora. E seguindo sempre as tendências da estação. “Somos todas diferentes, então queremos ter opções para todos os gostos.”

O design prioriza ainda as cores vivas, os cortes modernos e o conforto. “Quando alguém veste uma das nossas peças, descreve a sua suavidade. É difícil descrever a sensação, mas a forma como o tecido toca na pele é muito elogiado.”

Desde o início, foi um processo feito de vários desafios. As sócias preparam-se para lançar a primeira coleção quando começou a guerra na Ucrânia. Apesar de ter ficado em stand-by, acabaram por revisitar vários pontos na coleção HOPE, onde todos os modelos têm nomes femininos: Yeva, Olena ou Oksana.

A nova coleção, intitulada Basic Self-Love Series, é um regressar à base do conceito da etiqueta. O próprio nome da marca surgiu para revelar a forma honesta como as duas amigas querem transmitir os temas que abordam em cada lançamento, mas que estão sempre ligados ao amor-próprio.

“O corpo das mulheres passa por várias fases e é normal termos dias menos confortáveis”, conclui Ana. “Gostava que toda a gente se lembrasse que não precisamos de ser tão exigentes. O nosso corpo é um templo e temos de o amar — e a Honest Me pode ajudar.”

Todas as peça da marca estão disponíveis online a partir dos 25,95€. Carregue na galeria para conhecer algumas das opções.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT