Lojas e marcas

Os novos Eco Mesh Bags do Pingo Doce são azuis e produzidos em Portugal

Perfeitos para diferentes ocasiões, pretendem ser uma homenagem aos oceanos, no âmbito do programa Amar o Mar. Custam 3,99€.
Perfeito para todas as compras.

A mensagem não é nova, mas ainda assim parece que precisa de continuar a ser repetida. O plástico não é bicho-papão nenhum, mas é essencial reduzir o consumo de produtos de plástico de utilização única, como os sacos ou talheres descartáveis, por exemplo.

Se muitos já se preocupam em adotar alternativas, ainda há um longo caminho a percorrer para reduzir este problema que é tão grave para o ambiente, em especial para os oceanos. No âmbito do seu compromisso Amar o Mar, que alerta para a importância da preservação do oceano e das suas espécies, o Pingo Doce não podia deixar de atuar. Por isso, lançou os Eco Mesh Bags numa edição limitada em azul, que homenageia o oceano.

Para ir às compras e levar os legumes e frutas favoritos, para usar como saco para as coisas da praia, para um piquenique ou até para transportar os livros favoritos, esta opção mais sustentável é indispensável em todas as casas. Além disso, tem uma componente mais fashion — até porque é um belíssimo acessório de moda. Aliás, várias marcas lançaram mesmo mesh bags como opção de carteira para o dia a dia, seja de férias ou na cidade. O sucesso tem sido enorme, com várias influenciadoras a mostrarem estes acessórios em perfeita harmonia com os looks do dia a dia.

Este novo Eco Mesh Bag do Pingo Doce é 100 por cento algodão e produzido por uma empresa portuguesa, reduzindo ainda o impacto ambiental do transporte do produto. Tudo foi pensado numa lógica sustentável pelo retalhista.

Os Eco Mesh Bags podem ser adquiridos nas lojas Pingo Doce e custam 3,99€. A novidade junta-se à edição exclusiva que já está disponível com oferta da revista “Sabe Bem”, de julho/agosto, em tamanho L e cor verde elétrico (6,99€).

Uma opção versátil, reutilizável e mais duradoura. Por isso, são a alternativa perfeita para combater as 11 milhões de toneladas de plástico que todos os anos acabam no mar — o equivalente a um camião de lixo por minuto.

Este artigo foi escrito em parceria com o Pingo Doce.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT