Lojas e marcas

Petit Fox: a nova loja online de roupa em segunda mão para os miúdos

A ideia nasceu na África do Sul, mas já chegou a Portugal. Todas as peças passam por um rigoroso processo de avaliação.
Uma boa alternativa.

Quando vivia na Cidade do Cabo, na África do Sul, Aurelie Torres Hastie sentia dificuldade em conseguir acompanhar o crescimento das filhas. A francesa de 42 anos, mãe de duas meninas, deparava-se com um problema comum a muitos pais: as roupas das miúdas deixavam rapidamente de lhes servir e a substituição constante tornava-se dispendiosa.

A solução surgiu em 2015, quando a marketeer descobriu o mercado da roupa em segunda mão. O problema é que nem sempre ficava satisfeita com a qualidade dos artigos que comprava. A ideia de criar um negócio de revenda de produtos no melhor estado possível — alguns nunca usados e ainda com etiqueta — surgiu desse descontentamento.

Durante oito anos, explorou a Petit Fox a partir de casa, em África, onde viveu até que decidir mudar-se para Portugal. “Era cada vez mais complicado viver lá. Muitos sul-africanos começaram a procurar novos locais de residência e, como o marido fazia surf, sentiram que a Ericeira era um destino maravilhoso”, conta à NiT Maria João Proença, 40 anos, que se tornou sócia de Aurelie.

As duas conheceram-se num grupo de mães e tiveram o primeiro contacto após uma venda. Como a fundadora da loja ainda não tinha conhecimento do mercado nacional, convidou-a a trazer o conceito para o nosso País. “Era fã da Vinted e de outras plataformas, então já tinha pensado em lançar algo semelhante”, acrescenta.

No final de setembro, a Petit Fox, uma loja online especializada na compra e venda de roupa em segunda mão, foi lançada oficialmente em Portugal. As propostas vão dos 0 aos 16 anos e encontram-se sempre “como novas ou semi-novas”. O objetivo é tornar a missão de vestir os miúdos mais acessível e reduzir o desperdício.

Processo “simples e conveniente”

Todo o stock é adquirido diretamente a mães e pais portugueses, ficando os custos de envio a cargo da Petit Fox. A seguir, todos os artigos são submetidos a um rigoroso processo de seleção para ficarem apenas com peças novas ou semi-novas: “Pedimos que leiam sempre a nossa lista de critérios. As roupas não podem ter manchas, furos nem marcas de uso.”

Após avaliação, atribuem um valor a cada artigo e a cotação é apresentada ao vendedor, que pode aceitá-lo ou não. Se, por outro lado, a dupla não tiver interesse em ficar com as peças, estas pode ser devolvidas ou doadas a instituições de caridade, consoante a decisão da pessoa responsável pelo envio.

“Aceitamos todo o tipo de marcas [como a Zara, Benetton ou Zippy], mas valorizamos as que têm mais qualidade”, continua. Além de vestuário para menino, menina e itens unissexo, o stock também inclui sapatos e acessórios. “Só não vendemos material de puericultura.”

Uma das características distintivas da Petit Fox é a política “100 por cento de satisfação”. Ao contrário de plataformas como a Vinted ou o OLX, se a peça não servir ou se simplesmente não for ao encontro das expectativas do cliente, a marca aceita o reembolso total (se o mesmo for solicitado no prazo de 14 dias).

Além disso, têm uma nova funcionalidade designada “não enviar já”. “Se a cliente só está interessada num babygrow, mas não lhe compensa efetuar a compra logo, devido aos portes, pode guardar o artigo para incluir numa encomenda futura. Uns dias depois pode gostar de um vestido ou de umas calças e pode juntar tudo. É uma maneira de não perder as peças favoritas.”

Quando teve a ideia, Aurelie decidiu que queria um nome francês para referenciar a sua origem. “Toda a gente sabe o que significa ‘petit’ e a raposa é aquele bichinho adorável e atrevido, como os mais pequenos. E existem muitas roupas infantis raposas”, acrescenta, sublinhando que apelidam os filhos das clientes de raposinhas.

Embora não tenham um espaço físico, a dupla quer participar em várias feiras, sobretudo na zona da Ericeira, para dar a conhecer o projeto. Além disso, têm um escritório onde as pessoas podem entregar ou receber as encomendas pessoalmente, facilitando ainda mais o “processo simples e conveniente”.

O stock da Petit Fox está disponível na online, onde pode comprar ou vender as peças que já não usa.

A seguir, carregue na galeria para descobrir algumas propostas, a partir dos 2€.

Leia também este artigo da NiT sobre as melhores lojas em Lisboa para comprar (e vender) tudo o que precisa para os miúdos.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT