Lojas e marcas

Portugal vai receber fábrica de diamantes artificiais com “tecnologia de ponta”

Covilhã foi a cidade escolhida para receber o investimento indiano que poderá atingir os 400 milhões de euros.

São cada vez mais procurados e muitos apontam a sua aparição pela queda na procura (e no preço) dos diamantes tradicionais. Feitos pela mão humana, usando tecnologia de ponta, são a ferramenta secreta de cada vez mais empresas. Uma delas e a Lightningplace.

O investimento ronda os 400 milhões de euros, sendo que o plano inicial da empresa passa por investir 96 milhões de euros na instalação de 72 reatores, onde serão criados os diamantes. A previsão, nesta fase, inclui a criação de 40 postos de trabalho.

Idealmente, o projeto será depois alvo de uma expansão até aos 300 reatores e 150 postos de trabalho. A informação foi avançada na sexta-feira, 24 de novembro, pela própria  autarquia. O executivo do município assinou um protocolo com a Lightningplace que inclui a venda de um terreno de 30 mil metros quadrados.

Trata-se de um “investimento de dimensão nacional” baseado em “tecnologia de ponta”, considerou o presidente da Câmara Municipal da Covilhã, Vítor Pereira, em declarações à agência lusa, aqui citado pelo jornal “Eco”. E acrescentou: “Estamos a falar de uma área tecnológica altamente diferenciadora, inovadora”.

Com o empreendimento industrial, o município beirão irá ocupar um lugar de destaque no contexto europeu, uma vez que a unidade fabril prevista é apenas comparável a uma instalação semelhante na Bélgica. A sede da empresa localizar-se-á na Covilhã, onde pagará os seus impostos.

As obras da primeira fase poderão arrancar no próximo ano, com a expansão total prevista para nos três a quatro anos seguintes.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT