Lojas e marcas

Sem surpresa, as lojas com as rendas mais altas de Portugal estão no Chiado

O bairro lisboeta ocupa o 27.º lugar numa lista que avalia o o mercado de arrendamento comercial nas principais cidades do mundo.
Processed with VSCO with a6 preset

Na mais recente edição do ranking Main Streets Across the World, da imobiliária Cushman & Wakefield, o Chiado, em Lisboa, foi apontado como um dos bairros comerciais mais caros do mundo. A localização, que conta com inúmeras lojas de rua de prestigiadas marcas internacionais, ocupa o 27.º lugar numa lista que avalia as principais 92 cidades do mundo.

O emblemático bairro lisboeta subiu duas posições face a 2019, sendo destacada a valorização das rendas na Rua Garrett. Embora não se compare a muitos outros destinos europeus, continua a ser a artéria comercial mais cara do País. Ali, o valor médio das rendas dos espaços comerciais ronda os 1.500 euros anuais por metro quadrado.

No topo da lista desta 32.ª edição do estudo, destaca-se a Quinta Avenida, em Nova Iorque. Depois de ter perdido o primeiro lugar do pódio para a Causeway Bay, em Hong Kong, voltou a liderar o ranking. Quanto ao país asiático, é agora representado pelo bairro Tsim Sha Tsui. Seguem-se a Via Montapoleone, em Milão, a New Bond Street, em Londres, e a avenida dos Champs Élysées, em Paris.

Enquanto as rendas das lojas na famosa localização nova-iorquina superam os 21 mil euros anuais por metro quadrado, em Paris, cidade que ocupa o quinto lugar da classificação, o valor médio é de cerca de 11 mil euros.

Para Sandra Campos, diretora do departamento de retalho da Cushman & Wakefield Portugal, estes dados apontam para o dinamismo do mercado de arrendamento comercial: “A prova disso está na continuada estratégia de expansão que as marcas têm vindo a adotar, contrariando afirmações de que o retalho físico tenderá a assumir um papel mais reduzido no futuro”.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT