Lojas e marcas

Shoelutions: a loja online para viciados em sapatos que só tem marcas nacionais

O marketplace já tem 10 marcas com modelos únicos, sustentáveis e portugueses. Todos combinam estilo e qualidade.
A Lazuli é uma das marcas mais vendidas no site.

Sempre sonharam lançar uma marca, mas essa oportunidade só apareceu quando se inspiraram no azulejo português. Jeanette Vieira, de 45 anos, e Ricardo Conceição, 40, lançaram a Lazuli em 2013, em Milão, e os seus sapatos — feitos em Portugal — já são vendidos em lojas da Alemanha à Arábia Saudita.

Na última década, a etiqueta tornou-se um exemplo da excelência da produção de sapatos nacional. Por isso, foi uma das escolhidas para fazer parte da Shoelutions Store, o novo marketplace que reúne várias marcas emergentes de sapatos (produzidos em Portugal), à distância de um clique.

Com cada vez mais consumidores digitais, foi preciso encontrar uma forma rápida, fácil e segura destes negócios comercializarem os seus modelos — e ganharem mais visibilidade. “No fundo, vimos uma lacuna no mercado e na oferta de criações de autor, então pegámos nesse nicho”, explica à NiT Ricardo Vieira, responsável pelo marketing.

Por trás da plataforma, está a empresa homónima, que opera desde 2009 numa das “capitais do calçado”: Santa Maria da Feira. “Se quer criar uma marca, mas não percebe nada de sapatos, oferecemos uma solução de chaves na mão”, acrescenta o responsável, sobre os serviços de branding, conceção técnica e identidade do produto que oferecem.

Ao todo, o projeto já conta com cerca de 10 marcas. E, apesar da assinatura portuguesa ser comum a todas, têm características muito distintas. A equipa procura parcerias com negócios “que contam histórias” e que, por isso, apresentam modelos com personalidade e que não se veem nos pés de toda a gente.

O terceiro pilar, a par com a portugalidade e o storytelling de cada marca, é que a produção seja o mais ética e sustentável possível. A escolha das matérias-primas, do packaging e o método de trabalho são alguns dos critérios de seleção para integrar o portefólio da Shoelutions Store.

Até ao momento, a marca que mais vendem é mesmo a Lazuli, talvez por ser uma das mais antigas. No entanto, também encontra por lá pares da  J-UNK, a primeira insígnia no mundo que reutiliza mangueiras danificadas de incêndios para criar os seus modelos.

Outros exemplos passam pela primeira marca de calçado vegan em Portugal (Nae), os modelos para homens com mais de 50 anos (Elci), sneakers vintage inspirados nos anos 90 (Algori). Se preferir, tem designs feitos com plástico reciclado retirado do oceano (Skizo), modelos masculinos vegan (RC Shoes) e até da australiana No Saints, que luta contra a crueldade animal.

Para encontrar as melhores opções, a empresa faz uma pesquisa sobretudo no mundo digital, seja através das redes sociais ou do Google. Às vezes, também visitam lojas físicas e escolhem as que se enquadram no conceito. E estão sempre a aceitar propostas.

“Queremos ter um leque cada vez maior de produtos. Já temos artigos que não são sapatos, como as meias da Captain Socks, e os nossos primeiros acessórios foram porta-cartões da J-UNK”, conclui. E o catálogo vai continuar a crescer nos próximos meses.

Todas as marcas interessadas em vender no marketplace podem candidatar-se preenchendo o formulário disponível no site da Shoelutions. Por lá, irá também encontrar todos os produtos das etiquetas já disponíveis.

Carregue na galeria para conhecer alguns dos modelos mais vendidos da NAE Vegan Shoes, com preços que variam entre os 26€ e os 179€. Leia também o artigo da NiT sobre esta marca pioneira na criação de sapatos sem materiais de origem animal que já faz sucesso lá fora.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT