Lojas e marcas

Surrealejos: a reinterpretação surrealista (e divertida) dos azulejos portugueses

O artista italiano Luca Colapietro acaba de inaugurar um espaço onde apresenta novas leituras desta arte decorativa tão nacional.
A loja também vende pratos, painéis e azulejos de mármore.

É impossível pensar nas artes decorativas portuguesas sem mencionar os azulejos, uma tradição que assume a forma de criação artística. Além do impacto visual, com cores e formas impressionantes, estas peças de cerâmica tão características de Portugal espelham elementos culturais e históricos significativos. São uma presença assídua por todas as cidades que, por serem uma imagem tão natural, poucos diriam que poderiam vir a causar estranheza.

Luca Colapietro, originário de Bari, no sul da Itália, veio para Portugal há sete anos para apresentar uma nova leitura de um objeto tão típico. Acrescenta uma componente surrealista às peças que cria, misturando a tradição portuguesa com a herança artística europeia. Após vários anos a trabalhar como diretor de arte numa agência de publicidade ficou impressionado com a importância dos azulejos em Portugal: “em Itália também os usamos, mas não existem prédios inteiramente cobertos por eles”.

Algumas das criações do artista italiano.

Embalado pelo desejo de criar algo que combinasse a sua história de vida com a cultura portuguesa, abriu a Surrealejos em 2014, na Calçada de Santo André (na Mouraria, em Lisboa). Uma loja que foi obrigado a fechar, no final de 2020.

O negócio tornou-se insustentável devido à pandemia, assim como aos problemas derivados do prédio antigo onde se situava. Depois de uma temporada dedicada unicamente ao e-commerce, encontrou um novo espaço, que inaugurou em abril.

Quem passa pelo número 100 da Rua Presidente Arriaga (não muito longe do Museu Nacional de Arte Antiga) , não fica indiferente à montra. A escultura de um flamingo com um saxofone onde deveria estar a cabeça, um gira-discos clássico e a moldura de uma das suas pinturas preparam as pessoas para a atmosfera surrealista. “Fiz tudo sozinho”, revela sobre a decoração.

A visão surreal de Luca

No interior da loja, de 20 metros quadrados, as gravuras representam raposas com um corpo humano e pandas vestidos a preceito. São inúmeras as referências não só a animais, mas a partes do corpo humano. Explora-se o misticismo por trás do olho humano e explora-se a anatomia através de uma visão ilógica.

“O meu design não serve para dar respostas, mas sim para levantar questões”, remata. O principal objetivo de Luca é que as pessoas se interroguem sobre o que estão a observar e, ao mesmo tempo, sejam estimuladas pela criatividade.

Muitas vezes, surge a inevitável questão sobre o significado por trás de cada design, e o criativo opta por passar o desafio ao cliente: “às vezes, sou eu que pergunto às pessoas o que veem no meu design e as respostas são sempre diferentes”.

Os azulejos são aplicados na decoração de interiores.

Confessa ser fã de grandes nomes do surrealismo, como Dalí ou Magritte, mas a principal inspiração parte da sua experiência e relação com o mundo da arte. Descreve o processo criativo como algo orgânico, que surge naturalmente com base no que lhe ocupa a mente naquele momento. Foi assim que desenhou todos os artigos que estão à venda. Esta forma de trabalho tão fluída é o reflexo de um artista que grava sob os azulejos a sua própria linguagem. As reproduções dos seus desenhos são depois feitas em parceria com uma fábrica em Caldas da Rainha.

Na loja existe uma parede apenas com azulejos individuais, os artigos chave da Surrealejos, mas também um canto com pratos de porcelana e uma outra parede com quadros, uma vez que o italiano também faz painéis que são depois emoldurados. “De vez em quando faço alguma coleção diferente. Pretendo lançar azulejos de mármore”, adianta.

“No início, os clientes eram sobretudo estrangeiros, mas agora posso dizer que metade já são portugueses”, descreve Luca. “Tinha bastante medo, porque os portugueses podiam não gostar de ver um italiano a mexer na tradição, mas correu tudo bem. Os portugueses gostam”, assegura.

Pode visitar a loja física da Surrealejos, mas também pode conhecer o trabalho de Luca Colapietro no site da marca. Carregue na galeria para conhecer algumas das suas excêntricas criações e os respetivos preços.

FICHA TÉCNICA

  • MORADA
    Rua Presidente Arriaga, 100
    1200-771 Lisboa
  • HORÁRIO
  • Segunda-feira a Sábado
  • das 10h30 às 18h30

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT