Lojas e marcas

Torres Novas lança linha de roupões de banho inspirada no seu arquivo histórico

São produzidos com 100 por cento de algodão e foram adaptados às necessidades de conforto do consumidor atual.
A marca portuguesa foi relançada no ano passado.

Há cerca de um ano a histórica marca portuguesa de têxteis Torres Novas foi relançada. Desde então, explicam os responsáveis, têm sido muitos os pedidos de roupões de banho por parte dos clientes — tantos que a empresa resolveu mesmo por à venda uma linha inspirada no seu arquivo histórico. As solicitações não são surpreendentes, uma vez que a companhia têxtil sempre se destacou pela qualidade superior dos seus tecidos felpudos.

Totalmente fabricados em Portugal, os novos roupões de turco (com uma densidade de 420 gramas por metro quadrado de algodão) foram adaptados às necessidades de conforto e praticidade do consumidor atual. Têm uma gola larga, uma costura em meia-lua na zona do pescoço, dois bolsos ao nível da cintura e um cinto.

A coleção promete garantir o máximo conforto, seja para secar depois do banho como para ficar por casa. A campanha foi fotografada com pessoas de todos os géneros e idades, para provar que estes roupões clássicos podem ser usados por todos.

A Torres Novas posiciona-se como uma marca com uma forte consciência ecológica. Durante o processo de produção, não são usadas fibras artificiais ou poluentes e esta nova gama não é exceção, produzida integralmente em algodão.

Os modelos estão disponíveis em quatro tamanhos unissexo, do S ao XL. Há cinco cores: branco, cinzento claro, cinzento escuro, natural e bege. Estão à venda por 89,99€ na loja online da Torres Novas e, tal como acontece com as toalhas, podem ser personalizados com um bordado encomendado diretamente no site.

 
 
 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação partilhada por Torres Novas (@torresnovas1845)

Foi a 25 de novembro de 2020 que a Torres Novas ganhou uma nova vida. Nascida em 1845, a empresa faliu em 2011 e recebeu, em outubro de 2018, três novos pares de mãos para ajudar a reerguê-la.

Adolfo de Lima Mayer, de 82 anos, era o maior acionista e também “a alma da marca”. Nove anos depois da falência, viu o seu negócio a ser relançado pelo sobrinho-neto, Nuno Vasconcellos e Sá, agora com 31 anos, a sua mulher, Inês Vaz Pinto, de 29, e o amigo Miguel Castel-Branco, de 32.

Há cerca de três anos, os três começaram a ajudar Adolfo com a gestão dos seus negócios que sempre esteve ligado à área dos têxteis e à hotelaria. Depois de lhes confessar a vontade de relançar a Companhia de Torres Novas, os jovens  “encantaram-se com a ideia”. Assim, decidiram ajudá-lo a “modernizar onde era preciso, mas mantendo sempre a promessa de qualidade, durabilidade e conforto”, conta Inês à NiT.

Com o renascimento da marca 175 anos depois da fundação, os responsáveis revelam que surge também um maior compromisso com o seu impacto social e ambiental. Por isso mesmo, todos os artigos são fabricados em algodão de alta qualidade, com uma fibra 100 por cento natural e biodegradável, não recorrendo a matérias-primas artificiais como o poliéster. 

Todas as linhas estão disponíveis para venda na loja online, mas também em vários espaços físicos de norte a sul do País.

Este Natal, a empresa familiar associou-se à Ajuda de Berço para ajudar a construir uma casa pensada para abrigar 35 crianças. Até dia 25 de dezembro, por cada roupão comprado pela loja online, a Torres Novas doa uma toalha à associação. As entregas são grátis.

Carregue na galeria para conhecer a nova linha de roupões de banho.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

Novos talentos

AGENDA NiT