Lojas e marcas

Um madeirense gastou mais de dois mil euros num único pedido na Glovo em 2022

A plataforma entrega mais do que comida. Unhas postiças, o Código Penal ou uma ratoeira foram alguns dos pedidos inusitados do ano passado.
Não acontece todos os dias.

Longe vai o tempo em que os pedidos da Glovo se resumiam a bolas de Berlim e a hambúrgueres. A plataforma de entregas ao domicílio não leva apenas comida a casa dos clientes (ainda que estes continuem a ser “uma parte essencial do serviço”, segundo os responsáveis). Os pedidos inusitados registados em 2022 são prova disso.

Quando falta um ingrediente de última hora para usar na preparação do jantar ou quando o miúdo se lembra que na manhã seguinte precisa de levar para a escola umas canetas específicas, a solução passa agora por pegar no telemóvel e mandar vir pela aplicação. Além de ser mais rápido e prático do que sair de casa e ir ao supermercado, os sacos de cartão com o símbolo da Glovo são entregues à porta sem grande trabalho (da nossa parte, pelo menos).

Ainda assim, apostamos de dificilmente se lembraria de encomendar unhas postiças, o Código Penal ou mesmo uma ratoeira. Mas aconteceu e houve alguém a fazê-lo. Estes foram apenas alguns dos pedidos mais bizarros feitos nos últimos 12 meses. E não pense que foram assinalados nos EUA ou nalgum outro país onde estas encomendas não seriam consideradas assim tão estranhas. Em vez disso, aconteceram mesmo em Portugal.

Lembra-se do português que gastou mais de 2.250€ em hambúrgueres num ano? Pois bem. Em 2022, um cliente pagou quase o mesmo valor — mas num único pedido. Sim, leu bem. No dia 9 de dezembro, foi feita a compra de um computador portátil, no Funchal, pelo valor de 2,079.00€. E torna-se ainda mais surpreendente ao saber que a extravagância não ficou muito atrás do montante máximo gasto numa encomenda: 3,015.99€, feitos por um madrileno, que comprou um tablet, dois smartphones e três smartwatches.

A Glovo fez um balanço do último ano e apontou os residentes no Funchal, Lisboa e Porto dão mais gorjetas aos estafetas (“numa realidade de 132 locais onde a marca já proporciona entregas em Portugal”). A funcionar no País desde 2017, depois de Espanha, França e Itália, a plataforma espanhola continua a garantir “o posicionamento que tem vindo a construir”.

A aplicação entrega pratos de vários restaurantes e, sem grande surpresa, os favoritos dos lisboetas são os bitoques e os dos portuenses as francesinhas. Ainda assim, a procura pelas especialidades saudáveis subiu 64 por cento em relação a 2021, “com especial destaque para as poke bowls”.

Se, no ano passado, Portugal ficou em segundo lugar na compra de testes de gravidez, agora, destacou-se pelo acréscimo exponencial de pedidos de livros — 373 por cento, para sermos mais específicos. “Ulisses” é a obra mais comprada.

Desde robôs aspiradores a smartphones topo de gama, as necessidades e criatividade das encomendas pedidos marcaram a época de compras e, claro, que a Black Friday foi a ocasião em que os produtos tecnológicos foram mais requisitados.

Outra curiosidade nos dados apresentados tem a ver com a urgência nas solicitações relacionadas com os cuidados de animais. Curiosamente, os meses de verão foram os que registaram mais pedidos, principalmente no período entre das 18 às 19 horas de todas as segundas-feiras. Os pedidos de comida húmida para gato, com sabor a salmão, foram os que mais se destacaram. 

“Quanto às encomendas de supermercado, houve um aumento global de 76 por cento registado em todos os mercados onde a Glovo opera.” Água, cerveja e bananas são alguns dos bens mais encomendados a nível global. E se, por um lado, a maior percentagem de pedidos é feita entre as 20 e as 21 horas, sábado é o dia da semana que regista um maior número de compras.

“De realçar ainda o aumento de 54 por cento em número de pedidos efetuados por utilizadores Glovo Prime, o serviço de subscrição Glovo que além de oferecer taxa de entrega grátis num grande número de restaurantes, supermercados e lojas, também traz descontos exclusivos a estes utilizadores”, lê-se na nota divulgada.

Aproveite para ler o artigo e descobrir como é feito o processo de preparação dos artigos antes de serem entregue aos estafetas e deixados à porta de casa.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT