Lojas e marcas

Zawadi Studio: a nova loja de decoração traz Zanzibar até Cascais

Vivide Mantero e Marina Zanutto são italianas e apaixonadas pela cultura deste arquipélago do Índico. As peças são diferentes de tudo que está à venda em Portugal. 

O espaço tem duzentos e vinte metros quadrados

Em 2000, Vivide Mantero fez as malas e deixou Milão em direção a Zanzibar. Foi ao largo do Oceano Índico que deu continuidade à sua carreira como fotógrafa de retratos de moda (a italiana é autora do livro “Cosa Farai da Grande?”), apaixonou-se pela escultura e começou a trabalhar o ferro. “À primeira vista é tão frio e rígido, no entanto tão incrivelmente maleável e cheio de vida”, conta à NiT.

Também Marina Zanutto, nascida em Génova, trocou Itália por Zanzibar no mesmo ano. Habituada desde criança a fazer trabalhos de artesanato — aprendeu com o pai —, a italiana decidiu ir até ao continente africano “alargar os seus horizontes” e aprender a desenvolver novas criações como decoradora. “Zanzibar é uma verdadeira ilha do tesouro na minha procura constante de antigas e fascinantes peças”, explica.

Foi lá que as duas italianas se conheceram.

“A história é muito engraçada. A Vivide cantava num hotel gerido pela Marina e criaram ali uma amizade muito bonita. E também perceberam que ambas partilhavam o mesmo gosto pela arte de Zanzibar”, conta Catarina Sanjuan, responsável pela comunicação do projeto.

Depois de 17 anos a criar peças com materiais africanos, Vivide decidiu mais uma vez mudar de vida e escolheu Portugal para se instalar. Convidou Marina e abriram juntas o Zawadi Studio, em Cascais, um espaço com 240 metros quadrados distribuídos por três salas onde estão expostos todos os trabalhos de decoração criados pela dupla.

“Fiquei totalmente apaixonada por Cascais. A proximidade do mar, as cores, a tranquilidade que aqui se vive, remetem muito para o meu dia a dia em Zanzibar. Espero que os portugueses apreciem o trabalho tanto quanto eu estou a gostar do país”, afirma Vivide.

Tudo o que está à venda no Zawadi Studio é feito à mão com materiais africanos. Há móveis, acessórios para a casa e joalharia construídos a partir de madeira, ferro e metal. As peças — todas únicas — têm preços que podem ir “dos 50 aos quatro mil euros“, conta Catarina.

FICHA TÉCNICA

  • MORADA
    Rua Alexandre O'neill, Vila Internacional, Aldeia de Juzo, Cascais
    2750-047 Cascais

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT