Moda

A influencer que pertence à realeza da moda casou-se em casa (e o vestido já é viral)

Caroline é bisneta de Diana Vreeland, a mais icónica editora da história da "Vogue".
Foi criado por Giambattista Valli.

Muito antes de Anna Wintour assumir o reinado do universo “Vogue”, foi a excêntrica Diana Vreeland quem transformou a publicação na mais prestigiada do mundo da moda, depois de se tornar editora em 1963. As suas preferências pelo bizarro e irreverente e as ideias fora da caixa passaram para as páginas da revista, que se separou do status quo que imperava à época, tão aborrecido e tradicionalista.

Apesar de o cargo lhe ter sido retirado em 1971, Diana manteve-se influente na indústria até à sua morte, em 1985. Hoje, continua a ser um dos nomes mais icónicos na história da moda.

Várias décadas mais tarde, a bisneta Caroline Vreeland está a dar continuidade ao seu legado. Aos 33 anos, é uma modelo, cantora e influencer com mais de 400 mil seguidores no Instagram que esteve em destaque esta semana na mesma publicação que a bisavó revolucionou.

Caroline casou-se em casa durante a pandemia com Nicolas Rico. A cerimónia secreta aconteceu em dezembro de 2020, mas as fotografias só foram reveladas num editorial publicado pela “Vogue” na passada terça-feira, 12 de janeiro, que está a correr o mundo. No Instagram, receberam um número recorde de gostos por parte dos seguidores e os comentários em louvor do seu vestido revelador acumularam-se.

No verão passado, conheceu o criador Giambattista Valli. “Tivemos uma proximidade imediata — algo que não costumo encontrar”, disse à “Vogue”. “Quando lhe falei dos nossos planos secretos ele concordou em vestir-me.”

O resultado foi um modelo curto e rodado em cetim com uma cauda ostentosa e um decote vantajoso. As mangas, como ditam as tendências, são abaloadas e cheias de folhos — como, aliás, todo o tecido. Era tão grande que Caroline acabou por ter de o retirar no final da cerimónia para dar continuidade às celebrações num espaço em Nova Iorque, EUA.

 
 
 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação partilhada por Caroline Vreeland (@carolinevreeland)

Foi nessa cidade que Caroline passou a sua juventude e adolescência com a mãe antes de se mudar para Los Angeles, na outra ponta do país, para tentar seguir uma carreira na música. Por lá, começou a trabalhar como empregada de restaurantes até passar no casting do American Idol, em 2013.

Acabou por ser cortada do programa quando se soube que já tinha participado no piloto para outro reality show produzido pelo apresentador, Ryan Seacrest. Mas isso não a travou — aliando o seu talento à influência familiar, escreveu e lançou vários singles ao mesmo que trabalhava como modelo para marcas como a Steve Madden.

Com o crescimento das redes sociais, tornou-se rapidamente popular. Caroline é uma fashionista com o corpo preenchido por tatuagens, uma atitude confiante de quem não quer saber de nada, diz o que pensa, mostra o avantajado peito sem problemas nenhuns e fala abertamente do seu amor por massa e vinho.

Sobre a sua sexualidade, também não há tabus. Identifica-se como “fluida” e diz que a comunidade LGBTQ é onde se sente “mais em casa”. No entanto, não tem quaisquer dúvidas de que se casou com a pessoa com quem quer passar o resto dos seus dias. O pedido “foi perfeito”, declara. “Antes de se ajoelhar, leu-me uma carta que era a declaração do seu amor e eu soube que estava a olhar para o futuro do meu ‘para sempre’ com este homem.”

 
 
 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação partilhada por Caroline Vreeland (@carolinevreeland)

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT