Moda

Ava Gardner: os casamentos fugazes da primeira mulher que se casou de fato

A atriz casou-se três vezes com atores de cinema e músicos famosos, mas nunca usou um vestido de noiva tradicional.
No dia do casamento com Mickey Rooney.

Há várias décadas que Bianca Jagger é apontada como a primeira noiva icónica que se casou com um casaco de fato, mas, segundo a “Vogue” espanhola, está na hora de esclarecer este assunto de vez. Muitos anos antes da it girl se casar com a estrela dos Rolling Stones, Mick Jagger, já a atriz Ava Gardner tinha desbravado corajosamente o terreno sinuoso do vestuário de cerimónia.

Na verdade, a atriz norte-americana até o fez duas vezes, nos dois primeiros casamentos antes da sua mediática relação com Frank Sinatra. A primeira foi em 1942, quando se casou com o ator Mickey Rooney. Conheceram-se um ano antes nas gravações do filme “Primavera da Vida”. Rooney era o protagonista e uma das maiores estrelas de Hollywood à época. Ava era ainda uma jovem promessa do cinema, com apenas 19 anos, mas quando entrou no plateau atraiu todas as atenções.

“Lembro-me com clareza da primeira vez que o vi, provavelmente porque tinha uma bandeja de frutas em cima da cabeça. Estava caracterizado como Carmen Miranda, com as pestanas e o peito postiço e batom”, escreveu no seu livro de memórias “Ava Gardner: The Secret Conversations”, publicado em 2013.

O primeiro encontro aconteceu nessa mesma noite e o romance começou aí. Ambos tinham contratos com os estúdios da MGM — por isso, para se poderem casar, precisaram de pedir autorização ao diretor do estúdio. Para Louis B. Mayer, o timing não podia ser pior. Mickey Rooney era uma das suas grandes estrelas e as fãs poderiam não reagir muito bem quando descobrissem que o garanhão dos ecrãs já não estava disponível. Ainda assim, acabou por concordar com o casamento apenas com uma condição: a cerimónia teria de ser discreta e sem publicidade.

A 10 de janeiro de 1942, Ava Gardner casou-se com o ator na Califórnia, nos Estados Unidos. A pequena lista de convidados era composta apenas pela irmã da atriz e pelos pais e assistente do ator. A noiva escolheu para a ocasião um fato com casaco azul que foi decorado com um ramo de orquídeas, numa rejeição ao tradicional look nupcial. “Arruinou o meu sonho de me casar com uma cerimónia bonita e um vestido de noiva branco. Não me importei de renunciar à grande festa, mas senti falta do vestido”, revelou no seu livro.

A lua-de-mel foi passada em Monterey, também no estado da Califórnia, mas o casamento desmoronou-se rapidamente por causa das infidelidades do ator e divorciaram-se no ano seguinte, em 1943.

ava
Dois casamentos: com Artie Shaw, à esquerda, e com Frank Sinatra, à direita.

O segundo casamento aconteceu pouco tempo depois, em 1945. Desta vez, foi o clarinetista Artie Shaw quem pediu a mão à atriz. Mais uma vez, optaram por uma cerimónia simples na mansão do músico, que ficava na zona de Bedford Drive, em Beverly Hills. Apesar da vontade de usar um vestido tradicional no seu primeiro casamento, desta vez Ava Gardner repetiu intencionalmente o traje de fato para usar na cerimónia. E voltou a decorar o look com um ramo de orquídeas.

Coincidência ou não, a sorte da atriz acabou por ser semelhante na sua segunda relação. O casamento fugaz não demorou mais de um ano e Ava divorciou-se de Artie Shaw em 1946.

Para o seu terceiro, último e mais famoso casamento, Gardner deixou de lado os fatos e escolheu finalmente um vestido para usar na cerimónia. A peça que usou para se casar com Frank Sinatra em 1951 foi feita à medida pelas irmãs Fontana — as mesmas que criaram o traje de noiva icónico de Audrey Hepburn — mas tinha pouco de tradicional. O vestido de seda tinha um corte midi e tecido num tom arroxeado. 

Este foi o último casamento de Ava Gardner e também o mais longo. A atriz divorciou-se de Frank Sinatra em 1957 e nunca mais voltou a casar. Curiosamente, depois de três cerimónias, o sonho de subir ao altar com o vestido branco tradicional acabou por nunca se concretizar.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT