Moda

10 coletes de malha quentinhos para começar já a apostar na maior tendência do outono

São uma peça perfeita para combinar com camisas brancas e já chegaram às fast fashion em várias cores e tamanhos.
Matilda Djerf já aderiu aos coletes.

A primeira versão do colete teve origem na corte do Rei Carlos II de Inglaterra, algures na década de 1660. O monarca queria afastar-se do estilo francês extravagante que imperava à época e decidiu por isso anunciar uma nova forma de vestir em decreto real.

Em 1666, declarou publicamente o objetivo de estabelecer uma moda para as roupas que nunca iria ser alterada e que se focaria em torno de uma peça: o colete. Este modelo pouco conhecido no mundo ocidental foi uma espécie de importação, inspirada nas peças que eram trazidas por viajantes da Pérsia, onde as temperaturas mais altas pediam uma alternativa aos casacos completos. O objetivo era serem “decorativos” e oferecerem alguma proteção, além de um local para guardar objetos em segurança quando necessário.

coletes
Retrato do Rei Carlos II.

Hoje, os coletes são uma peça clássica, especialmente quando falamos no típico guarda-roupa masculino para ocasiões formais. No entanto, também há versões de malha, mais descontraídas e preppy que associamos a uma estética “nerd” muito cíclica na indústria da moda.

Em 2020, os coletes de malha vão andar em todo o lado. São uma peça perfeita para combinar com camisas brancas, de preferência, que vai encontrar nas fast fashion em várias cores e tamanhos, com golas altas, decotes em V, laços laterais e botões na gola. Carregue na galeria para conhecer algumas propostas.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

NiTfm
Novos talentos

AGENDA NiT