Moda

Estes são os melhores truques para os seus collants resistirem aos temíveis rasgões

São o pesadelo das mais desastradas, mas prometem ser uma das grandes tendências das próximas temporadas.
O modelo da Gucci é dos mais populares.

Não fosse a pandemia ter colocado um travão no hábitos de consumo em 2020, arriscamo-nos a dizer que os collants teriam sido uma daquelas peças omnipresentes nos eventos de moda, street style e um pouco por todos os nossos feeds de Instagram. 

A Chanel foi responsável pela primeira proposta viral. Durante os desfiles das coleções de outono/inverno 2020, propôs uns collants que rapidamente se transformaram no must-have de it girls como as dinamarquesas Pernille Teisbaek e Emili Sindlev, a maquilhadora alemã Stella von Senger, a espanhola Blanca Miró e a atriz, cantora e ilustradora francesa (que também é filha de Jane Birkin) Lou Doillon.

Já a Miu Miu apresentou modelos no clássico tartan e a Gucci lançou collants com logotipos e alternativas cheias de brilhos. Celebridades por todo o mundo agarraram-se à tendência e a Net-a-Porter confirmou à “Vogue” espanhola que as vendas de meias de luxo têm estado em altas desde o começo da estação. Entre os modelos mais procurados, afirmam, destacam-se os que têm logotipos da Gucci, Yves Saint Laurent e Balenciaga.

O grande problema dos collants com padrões, desenhos, brilhos ou letras — especialmente aqueles que são vendidos pelas casas de luxo — é que têm preços bastante mais elevados do que as simples propostas low cost que podemos comprar em packs de várias unidades. Fazer uma malha num destes modelos pode revelar-se um enorme prejuízo, sobretudo se for uma daquelas pessoas que não conseguem passar um dia inteiro com cuidado.

Felizmente, há várias coisas que pode fazer para aumentar o tempo de vida médio dos collants. Para começar, deve verificar se tem as unhas bem limadas e polidas antes de os vestir, puxando sempre devagarinho e com muito cuidado. Outro velho truque passa por colocar um pouco de laca para o cabelo nas meias de forma a selar bem as fibras (mas sem exagerar, para que não fiquem rijas).

A lavagem das meias de vidro também deve ser feita com muito cuidado. Segundo a “Vogue”, não se deve misturar no mesmo tambor estas peças super delicadas com soutiens, cintos ou qualquer outro acessório com fechos metálicos. “Leia atentamente os conselhos de lavagem na etiqueta”, dizem, e siga-os à risca. 

Claro que não devemos esquecer um dos truques mais antigos no manual: o verniz transparente. Quando aparecer um pequeno buraco trate de o selar com a quantidade mínima necessária.

À publicação britânica, a DJ e podcaster Millie Cotton contou que conseguiu manter intacto um modelo com logotipos da Gucci durante mais de 18 meses. Para isto ser possível, coloca-as muito lentamente e com cuidado, um processo que compara a uma cena artística de um filme independente “exceto que ninguém está a vê-lo”, conta.

 
 
 
 
 
Ver esta publicação no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação partilhada por Millie Cotton (@millie_cotton)

 

Antes da pandemia, Millie saltava diariamente de reunião em reunião e acredita que os collants realçam qualquer look. “Quando as comprei, ficava paranoica por sair com elas. Mas quando trabalhamos no setor criativo, nunca sabes quando vai surgir uma noite daquelas de ‘sair à séria'”, continua.

A influencer realça ainda a importância dos sapatos. As fivelas são incompatíveis com as meias de vidro e a sua preferência por sapatilhas com materiais suaves ajudou-a a preservá-las. “Calce meias por baixo, porque as minhas infelizmente estão a desgastar-se na zona dos dedos”, acrescenta 

Ainda assim, as mais desastradas podem não se contentar com estes truques. Se continua com medo de investir nas propostas das grandes marcas de luxo porque simplesmente não confia na sua capacidade de as preservar, aposte em marcas mais comerciais — como, por exemplo, a Calzedonia — que também apresentam propostas bonitas, criativas, com brilhos e padrões.

No entanto, a moda nunca está estagnada e pode até surpreender quem esburaca as meias sem limites. A 29 de outubro, a a badalada conta de Instagram Diet Prada, com mais de 2,3 milhões de seguidores, partilhou um post viral com os collants de 162€ da Gucci que esgotaram em todo o lado e se tornaram alvo de polémica por terem rasgões enormes ao longo do tecido — está a ver aquelas malhas que normalmente significam que está na hora de irem para o lixo? Se a marca italiana estiver certa, é bem provável que na próxima estação comece a ver muita gente a aderir a esta bizarra tendência à prova de descuidos.

Entretanto, a NiT também reuniu uma lista com alguns dos melhores collants modeladores que estão à venda no mercado a preços acessíveis, sem rasgões e com a vantagem de ajudarem reduzir um tamanho. Carregue na galeria para os conhecer.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT