Moda

Como Jonah Hill se tornou no inesperado ícone de estilo mais cool de Hollywood

Depois de passar por diversas fases, o ator assumiu uma posição de referência na moda. Contra todas as expetativas.
A tranquilidade de quem sabe que tem pinta.

A primeira vez que Jonah Hill, de 38 anos, se apresentou ao público como ator, foi em 2004, no papel de Bret, no filme “I Heart Huckabees”. Um papel secundário que não ficou na memória, mas já num registo cómico no qual acabou por fazer tantas outras películas. Desde então, o rumo da carreira tem sido ascendente: trabalhou com Martin Scorsese, conquistou vários papéis importantes; escreveu e realizou “Anos 90”; e foi duas vezes nomeado ao Óscar de Melhor Ator secundário — em 2012 por “Moneyball” e em 2014 por “O Lobo de Wall Street”.

Atualmente, a notoriedade de Jonah Hill extravasa o universo do cinema. O ator conseguiu impor-se como um ícone de estilo — tendo, inclusivamente, sido capa da GQ Style em agosto de 2021. Algo que só se tornou possível graças a uma grande dose de liberdade para experimentar. Claro que nem todas as vezes acertou — aliás, foram muitos os flops — no entanto, foi com esses erros que aprendeu e se tornou num dos homens com mais atitude em Hollywood.

Falar sobre a sua evolução de estilo parece quase impossível porque não foi um processo linear. Para o fazer, teremos de recuar no tempo, até às primeiras aparições públicas do ator — tanto quanto possível — e acompanhar as suas escolhas.

Comecemos então em 2007, altura em que, com 24 anos, se apresenta como um adolescente no seu primeiro grande filme, “Superbad”. Na época, o estilo de Hill em nada se comparava com o atual, já que o aspeto — e a palavra — nerd era a que melhor o descrevia. Os seus looks variavam pouco, e não iam além da camisa com uma T-shirt por baixo e um par de calças de ganga. Básico, não compromete, mas também não dá vontade nenhuma de copiar.

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Jonah Hill Outfits (@jonahfits)

Em 2009, começamos a perceber algumas mutações na aparência do ator. O cabelo longo e encaracolado que usava foi substituído por um penteado mais curto e clean. É também nesta altura que o ator começa a experimentar outro tipo de roupas que, por vezes, lembram o estilo que Justin Timberlake usou no lançamento do álbum “Future Sex and Love Sounds”. Nas estreias de filmes, as camisas e as T-shirts eram trocados por fatos com um ar mais refinado, mas não demasiado composto.

A grande — gigante — mudança de Jonah Hill aconteceu entre 2011 e 2012. O ator perdeu iniciou um processo de emagrecimento (e perdeu 30 quilos) e isso mudou a sua atitude e parece ter ganho mais confiança. Por outro lado, a nível de estilo, esse novo sentimento não se refletia muito na forma de vestir, que parecia agora já não encaixar na sua atitude.

O ano de 2016 marca o início de uma nova era para o ator que, na altura, já contava com duas nomeações aos ÓSscars. O seu estilo que, até então tinha estagnado — era mais camisa, menos camisa, mais blazer, menos blazer — sofre uma mudança radical. Casacos bomber, sapatilhas edgy, chapéus de aba, óculos de sol e uma barba semi-cortada passam a fazer parte da forma de Hill se apresentar. Foi o ano em que começou a perceber que no que ao estilo diz respeito, é preciso não só uma boa dose de confiança, mas também vestir o que mais se coaduna com a nossa personalidade. O resultado saltou à vista: o ator começou a a perceber que podia (e conseguia) ser cool.

O universo do vestuário deve ser amplamente explorado para nos garantir momentos de diversão e Hill fá-lo, agora, na perfeição. Sem medo de experimentar, o ator pintou o cabelo de rosa, fez umas quantas tatuagens e as peças em tie dye começaram a fazer parte do seu estilo — que daqui para a frente só melhorou.

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Jonah Hill (@jonahhill)

Ao longo deste processo de transformarão, o ator cometeu alguns erros, mas os passos em falso são cada vez mais raros. A sua relação com a moda — e a percepção que tinha dela — mudou, fazendo com que passasse de seguidor a um criador de tendências. De repente, Jonah pôs de parte as peças básicas de grandes nomes da indústria, para passar a recorrer a outras com um ADN mais artístico — como a Marni, Dries van Noten, e mais umas quantas das quais não sabemos o nome de tão underground que são.

O ator abraçou, definitivamente, a sua excentricidade sem qualquer tipo de receio de a expor. Se estiver num dia em que tudo que lhe apetece fazer é usar uma camisa de manga curta, repleta de padrões, com o cabelo puxado para trás — ou dentro com um gorro —, vai fazê-lo. Se naquele momento sentir que uma camisola de malha verde fluorescente é o que lhe convém, é nela que o veremos. 

Se tivéssemos que resumir o estilo de Jonah Hill neste momento, provavelmente teríamos que recorrer uma sequência de palavras meio desconexa com termos como excêntrico, indie, alternativo, anos 90, cores intensas, ousado, e muitas outras. Não sabemos bem se todas juntas fazem algum sentido, mas a verdade é que cada uma espelha o estilo do ator, e esse, é claramente cool.

Carregue na galeria, em baixo, para ver alguns dos looks partilhados pelo ator.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT