Moda

O icónico desfile anual da Victoria’s Secret pode ter chegado ao fim

Lex Wexner, o CEO da marca americana, vai ponderar se vale a pena continuar o show.
Em 2018.

O desfile anual da Victoria’s Secret, que acontece todos os anos em novembro, é um dos momentos mais aguardados pela indústria da moda. Acontece que nas últimas edições algo não tem corrido bem.

Em 2018, por exemplo, houve duras críticas que foram acompanhadas de fracas audiências — o número mais baixo desde 2001. Na altura, os espetadores mostraram o seu desagrado por o desfile não ter modelos transgénero e plus size. 

Ed Razek, o criativo sénior da marca americana de lingerie, veio a público afirmar que não pretendia incluir tais modelos no desfile. “Não acho que possamos representar todos os consumidores. O show é uma fantasia para o entretenimento”, disse.

A declaração não foi bem aceite, o que levou Ed Reken a emitir um pedido de desculpas no dia seguinte. Um grupo de mulheres foi, inclusive, manifestar-se à porta da loja Victoria’s Secret de Londres — leia o artigo da NiT sobre a polémica. 

Agora, segundo o site “Deadline”, há a hipótese de o Victoria’s Secret Fashion Show chegar ao fim. De acordo com a publicação, a 10 de maio o CEO Lex Wexner enviou um comunicado a todos os funcionários da marca americana, no qual escreveu que o desfile está “a ser repensado”.

Segundo Wexner, “o mundo da moda está em constante mudança e a marca precisa de evoluir para crescer”. No documento, o empresário refere ainda que a televisão deixou de ser o meio mais viável para a transmissão do desfile. 

Até à data de publicação deste artigo não houve nenhum comunicado oficial sobre o assunto.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT