Moda

Tiago Carreira foi futebolista profissional e hoje é modelo internacional (e ator)

O português dá o rosto por marcas internacionais. Já se estreou na representação e participou no "Dança com as Estrelas".
Tinha 22 anos quando mudou de carreira.

Um ano antes de deixar de vez o desporto, Tiago Carreira assinou um contrato profissional com o Moreirense. Em 2015, o antigo futebolista preparava-se para representar o clube minhoto na liga principal do futebol nacional. Foi precisamente quando chegou ao mais alto patamar do campeonato, com 20 anos, que começou a perder o interesse pela modalidade.

“A minha paixão estava na essência do jogo. Quando evoluis, percebes que é mais do que isso: há transferências, rumores e problemas de pagamentos”, conta à NiT. “É um negócio gigante que mexe com muitas peças. Se não estás disposto a aceitar isso, não estás feliz.”

Nesta altura, dedicou-se a outra das suas paixões. Agarrou numa câmara, começou a viajar e a descobrir novas culturas. Estar longe de Portugal foi um escape para lidar com a mudança drástica na sua vida — e foi entre viagens de avião que acabou por descobrir uma nova vocação.

Tiago, atualmente com 29 anos, começou a traçar o caminho no mundo da moda. Se a profissão começou por ser uma forma de conhecer o mundo, o modelo construiu rapidamente uma carreira internacional de sucesso. Em menos de um ano, já tinha trabalhado para marcas como a Ferrari, a Dolce & Gabbana ou a Ermenegildo Zegna.

“Uma ex-namorada inscreveu-me numa agência, mas nunca tinha feito nada. Decidi falar com eles sobre tentar algo sério”, recorda. Assim que terminou a época, foi incentivado a arriscar: uns meses depois foi para Madrid (Espanha) e, entretanto, seguiu para Milão. As oportunidades começaram a surgir.

Tiago Carreira
Construiu uma carreira de sucesso.

Embora necessária, a mudança não foi fácil. “Foi um processo doloroso. Passei de estar cerca de 15 anos rodeado de pessoas, num balneário, para estar totalmente sozinho num país desconhecido e sem ter noção de como é que a indústria funciona. Mas foi a melhor coisa que podia ter acontecido”, explica.

Tiago, que continua a jogar futebol com os amigos, cresceu com a bola nos pés. Tinha apenas 6 anos quando integrou, pela primeira vez, um clube federado no Cartaxo. Quando foi viver para a Venda do Pinheiro, com 11 anos, adaptou-se rapidamente à nova equipa.

“Quando as coisas começaram a ficar sérias, o meu foco passou totalmente para o futebol. Comecei a jogar nos séniores quando ainda era júnior”, diz. “Aos 16 já treinava duas vezes por dia porque estava em dois escalções. Era o meu foco a 200 por cento e a moda nunca me tinha passado pela cabeça.”

A bola ficou para trás, mas ficaram os ensinamentos desse período. “Lidei com o fracasso toda a minha vida. Falhei muitas vezes no futebol e isso preparou-me para ouvir respostas negativas quando fiz os primeiros castings como modelo. Tive que a lidar com várias rejeições.”

Ainda assim, Tiago tinha sempre um “sim” pronto quando surgiam novos desafios. “Sinto que o meu corpo me obrigava a dizer ‘não’ por medo, então fazia o contrário. Dizia que sim a tudo antes de pensar muito. E isso desbloqueou novas vontades.”

A primeira grande oportunidade surge no final de 2016, dois dias antes de regressar a Portugal para o Natal. Apareceu no último casting da temporada em Milão, para a Ferrari, e sem grandes expetativas acabou por ser chamado para protagonizar a campanha mundial da fragrância Scuderia Ferrari Forte.

Com cerca de três meses de experiência, Tiago gravou a primeira campanha a sério em Fortaleza, no Brasil. “Tinha zero noções do que este mundo envolvia, mas encontrei pessoas que me deixaram à vontade. Tive que encarnar uma personagem e adorei assumir essa postura.”

Esta campanha viria a despertar o interesse pelo mundo da representação, área que tem vindo a explorar. Em 2022 integrou o elenco da novela “Rua das Flores” da TVI. “Quando falei com designers italianos, ajudaram-me a libertar-me de preconceitos e a entregar-me às personagens.”

Ainda na moda, teve a oportunidade de desfilar numa das passarelas da Dolce&Gabbana. Desfilou ao lado de Sean Price, conheceu os donos da conceituada insígnia e entrou na alta costura.

No entanto, Tiago continua a apostar sobretudo nas campanhas, que vão da Intimissimi Uomo à Falconeri. “Sempre me fez confusão participar nos castings para as semanas da moda, porque estão lá entre 100 e 200 pessoas a lutar para o mesmo. Nunca tentei seguir por essa via.”

Mais recentemente, em 2024, foi um dos concorrentes da nova edição do programa “Dança com as Estrelas” — um convite que aceitou sem hesitar. “Queria sair da minha zona de conforto e apresentar-me ao público português que não fazia ideia de quem era. Ao longo das semanas, senti que ia conquistando mais pessoas.”

Tiago Carreira
Tiago prefere campanhas fotográficas.

Com um portefólio já recheado, Tiago sonha ainda fazer campanhas para marcas como a Hugo Boss ou a Giorgio Armani. O que o fascina, explica, é a imagem de um homem masculino, com uma atitude dominante e uma postura expansiva a la James Dean. Adora o mundo dos carros e dos relógios, mas não foge dos fatos ou dos perfumes.

“O que me fascina na moda é poder fazer tanta coisa diferente, vestir várias personagens por produtos tão distintos”, refere. “Só tenho pena de não ter sido modelo nos anos 80 ou 90. Quem fazia as campanhas eram os manequins, agora são sobretudo caras conhecidas.”

Como sempre, sabe bem o que quer: se deixar de se sentir feliz, vai procurar outra vocação. No entanto, acredita ainda que está no período áureo da sua carreira. “Os homens têm mais sorte do que as mulheres. Enquanto ficas mais velho, começam a aparecer mais trabalhos do que quando tinhas cara de miúdo. Há um enorme mercado masculino”, conclui.

Carregue na galeria para ver algumas imagens de Tiago Carreira.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT