Moda

Este vestido deslumbrante cria uma silhueta estatuesca (e custa menos de 30€)

É a peça ideal para parecer mais alta e esguia. A parte de trás com as costas abertas não passa despercebida.
Indispensável em qualquer armário.

Embora não seja um nome mainstream, Madeleine Vionnet é uma das grandes pioneiras no mundo da moda. A designer francesa é, muitas vezes, creditada por popularizar o vestido de costas descobertas na década 20, que nas décadas seguintes eram usados por atrizes como Jean Harlow e Ginger Rogers.

Esta criação só foi possível graças ao corte em viés, que a criativa ajudou a desenvolver. A técnica permitia que os tecidos caíssem de maneira mais fluida e natural sobre o corpo. Assim criava-se um ajuste perfeito e realçava as curvas.

Os estilos mudam, porém, as costas despidas continuam a ser um sucesso. A Stradivarius é uma das várias marcas que apostou nesse decote na sua coleção de verão, onde se destaca um modelo de malha que cria uma figura estatuesca.

A cor é discreta, mas o desenho não.

O efeito estreito e longilíneo é conseguido com a ajuda dos franzidos frontais, um dos detalhes mais procurados deste verão. A parte das ancas tem ainda mais destaque pelo modelo não incluir mangas e ter um decote discreto — pelo menos, na parte da rente.

Visto de trás, este desenho sem forro deixa as costas descobertas. Se ao fundo o efeito franzido parece criar o efeito de um laço, na parte de cima destaca-se o pormenor de nó que segura a proposta acinzentada.

O vestido custa 25,99€ no site da Pull&Bear e está disponível entre os tamanhos XS e XL.

Carregue na galeria para conhecer a seleção da NiT de vestidos geométricos, uma das grandes tendências deste ano.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT