Moda

Homem paga mais de 8 mil euros pelas sapatilhas de edição “super limitada” de Trump

Roman Sharf é um dos comerciantes de relógios mais conhecidos do mundo. O modelo autografado foi comprado em leilão.
Sharf com Trump e o filho.

Quando Donald Trump anunciou uma linha de edição limitada de sapatilhas douradas, a 17 de fevereiro, os modelos esgotaram poucas horas após o anúncio. Roman Sharf, um comerciante de relógios, acabou por comprar um par autografado por um valor quase 25 vezes superior ao preço original. O modelo “Never Surrender” custava 399 dólares (cerca de 370€), sendo que a edição “super limitada” contava com pelo menos 10 pares “assinados aleatoriamente por Trump”.

Sharf comprou um par após uma licitação de 9 mil dólares (cerca de 8.300€) num leilão realizado através da aplicação Whatnot. “Ainda são novos — cheiram a cola”, afirmou o comprador esta sexta-feira, 23 de fevereiro, ao “The New York Times”. A assinatura do antigo presidente dos EUA aparece em tinta preta espessa na biqueira direita.

Os sneakers estão guardados na sede da sua empresa, a Luxury Bazaar, em Southampton, na Pensilvânia. No mesmo espaço tem também um baú cheio de carteiras Louis Vuitton vintage e dezenas de relógios avaliados em cerca de 3 milhões de dólares, assegura Sharf.

A linha de sapatilhas foi anunciada na feira de streetwear Sneaker Com, em Filadélfia. A aparição de Trump durou cerca de cinco minutos, mas a apresentação do produto foi suficiente para que os modelos esgotassem pouco depois.

Sharf com o modelo.

As sapatilhas douradas, de cano alto, contam com um pormenor da bandeira americana na parte de trás, assim como a letra T gravada na lateral, em referência ao apelido do antigo presidente dos Estados Unidos.

Não há qualquer informação sobre onde são fabricados os sneakers. Sabe-se apenas que “não são concebidos, fabricados, distribuídos ou vendidos por Donald J. Trump, pela The Trump Organization nem por nenhuma das respetivas filiais ou empresas”, acrescenta o site que comercializa o modelo.

O anúncio foi feito após um juiz de Nova Iorque ter condenado o político norte-americano a pagar 354,9 milhões de dólares (cerca de 328 milhões de euros) em multas. Em causa, está a acusação de  ter exagerado fraudulentamente o seu património líquido para enganar os credores.

sapatilhas Trump
Apenas 10 pares estavam autografados.

Esta não é a primeira vez que Trump usa uma controvérsia para faturar. Quando se tornou o primeiro ex-presidente dos Estados Unidos a tirar uma mugshot — ou seja, uma foto judicial —, a equipa da campanha do empresário divulgou merchandise com a imagem que se tornou viral em minutos.

Com a coleção “Free Trump”, o antigo líder norte-americano, está a tentar faturar com T-shirts que juntam o retrato ao slogan “never surrender” (nunca te rendas, em português) no valor de 34 dólares (cerca de 31€) à frase “procurado para mais quatro anos”, numa alusão a um novo mandato.

Além das T-shirts, a loja online inclui hoodies, canecas, pósteres, bandeiras, bases para bebidas e adesivos para o carro. O Comité Conjunto de Angariação de Fundos “Trump Save America” também está a vender a fotografia e afirma que oferece uma T-shirt em troca de uma doação de 47 dólares (cerca de 43,35€).

Carregue na galeria para ver alguns destes artigos.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT