Moda

O incrível desfile da Dior que defendeu as mulheres até à exaustão

Aconteceu esta terça-feira, 25 de fevereiro, na Semana da Moda de Paris.
Bravo.

As luzes em néon piscavam num laranja bem vivo a palavra “consentimento” quando entrou na passerelle a primeira manequim da Dior, naquele que é considerado um dos desfiles mais importantes da Semana da Moda de Paris, em França — que acontece até terça-feira, 3 de março.

No meio das centenas de convidados para assistirem ao espetáculo da diretora criativa Maria Grazia Chiuri estavam nomes Sigourney Weaver, Carla Bruni, Demi Moore e Cara Delevingne que não tiveram dúvidas em aplaudir de pé os cerca e 10 minutos de show.

A primeira modelo surgiu com um estilo andrógeno. Com cabelo curto, vestia um fato preto com direito a gravata. Estava dado o primeiro sinal de que a coleção de outono/inverno 2020 era também uma evocação forte ao movimento #metoo e um apelo aos direitos iguais para as mulheres.

Pelo chão forrado com folhas de jornais que falavam de casos de assédio sexual passaram 84 coordenados axadrezados, em denim, franjas, muitos plissados e looks em que o vermelho, bege e preto foram os tons em destaque. Com uma vibe muito anos 70, a Dior mostrou ainda botas militares, muitos anéis, lenços e bolsas ou carteiras a tiracolo com logomania da maison. 

Ao longo do desfile, as luzes neón não pararam de piscar com expressões em género de protesto como “patriarcado = emergência climática”, “patriarcado = repressão”, “somos todas mulheres clitoridianas” e “consentimento”.

A arena.

Todo este cenário foi programado pelo coletivo de arte feminista Claire Fontaine. Já a criadora Maria Grazia Chiuri inspirou-se numa caixa de fotografias da sua adolescência, “quando a batalha pelos direitos das mulheres se intensificou na Itália com debates sobre divórcio e aborto”, para criar a nova coleção, conforme contou a estilista ao site “WWD”.

A Semana da Moda de Paris acontece poucos dias depois de vários desfiles da Fashion Week de Milão, em Itália, como o da portuguesa Alexandra Moura, terem sido cancelados por causa do surto de coronavírus.  

Por enquanto, e apesar de dezenas de pessoas preferirem surgir no evento de máscara, ainda não há informação de que haverá algum constragimento.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

NiTfm

AGENDA NiT