Moda

Jill Kortleve: quem é esta modelo plus-size que as grandes marcas veneram?

Começou a carreira numa agência dos Países Baixos que queria romper com os moldes tradicionais da indústria.

Esqueça o “86-60-86”. As novas medidas que estão a conquistar o mundo da moda são bem mais realistas e podemos agradecer a Jill Kortleve por isso. A modelo foi vista pela primeira vez a desfilar nas passerelles da Semana da Moda de Nova Iorque durante as apresentações das propostas para a primavera/verão de 2020, conquistou as maiores marcas da indústria e tornou-se rapidamente na nova it girl com quem todos querem trabalhar.

Nasceu nos Países Baixos há 26 anos e as suas medidas tão disruptivas no mundo da moda são uns generosos 91 centímetros de peito, 84 de cintura e 107,5 de ancas. Foi por sua culpa que o desfile da Chanel para o outono/inverno de 2020/2021, se tonou viral nas redes sociais. A fechar a Semana da Moda de Paris, Kortleve desceu a passerelle a 3 de março deste ano vestida de veludo numa silhueta desportiva que atraiu reações positivas dos espetadores do evento.

“Não acredito que isto acabou de acontecer, mas para fechar este mês da moda participei no meu primeiro desfile para a Chanel. Estou tão grata por este momento ter acontecido e por todos os que o possibilitaram. Há uma mudança muito necessária a acontecer na passerelle e eu estou orgulhosa e sinto-me grata por fazer parte dela. Espero verdadeiramente poder ver e trabalhar no futuro com muito mais modelos que não costumavam encaixar no briefing”, escreveu num post emotivo na sua conta de Instagram.

Uma das suas missões é mesmo a de espalhar uma mensagem de positividade em relação à aceitação do corpo e representar todas as mulheres quando pisa as passerelles. Com mais de 191 mil seguidores no Instagram — um número que está a crescer de dia para dia —, já conquistou também o mundo digital.

É natural dos Países Baixos, mas tem ascendência do Suriname, Indonésia e Índia, uma mistura genética que lhe valeu um tom de pele quente, uma boca carnuda, um cabelo castanho escuro super brilhante que usa sempre curto e umas sobrancelhas espessas e fortes que fazem parte da sua imagem de marca.

Segundo a revista “Vogue” francesa, o seu primeiro contrato na indústria foi uma campanha para a Nike, mas Kortleve também já conquistou marcas como a Fenty Beauty, H&M e até as gigantes espanholas Zara e Mango, que a contrataram para fotografar as coleções desta estação. No entanto, foi o primeiro desfile para Alexander McQueen durante a Semana da Moda de Paris em março de 2019 que fez a sua carreira explodir.

Em outubro deste ano, já pode encontrá-la também como a cara da linha “The pieces” da Violeta by Mango, a linha de roupa plus size da marca espanhola. Entre as peças básicas e clássicas, este editorial lindíssimo conta com vestidos, jeans, tops, calças, sobretudos e camisolas, entre outros, para tamanhos que saem dos moldes tradicionais.

Até a sua altura, 1,75 metros, desafia os padrões da indústria. A primeira agência de modelos a contratá-la — The Movement Models — foi fundada nos Países Baixos por uma das suas melhores amigas com o lema “saúde sobre silhueta, potencial sobre pigmento, identidade sobre género, musas sobre medidas, igualdade sobre diversidade”, os valores que quer representar numa era em que o mundo da moda enfrenta tantas mudanças necessárias.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

NiTfm
Novos talentos

AGENDA NiT