Moda

Layla da Costa morreu de ataque cardíaco devido a uma doença que sempre escondeu

Era uma das modelos mais promissoras de Fátima Lopes. Foi encontrada sem vida em Bolonha, aos 24 anos.
Sempre escondeu este detalhe da sua saúde.

O mundo da moda portuguesa parou a 1 de novembro, quando foi noticiada a morte de Layla da Costa, uma das modelos mais promissoras da atualidade, e uma das profissionais preferidas da estilista Fátima Lopes. A manequim foi encontrada sem vida na casa onde estava a viver, em Bolonha, em Itália. Na altura, ainda sem confirmação oficial de uma autópsia, os médicos acreditavam que Layla da Costa tinha morrido devido a um ataque cardíaco. A suspeita foi confirmada esta sexta-feira, 12 de novembro, mais de uma semana depois do óbito.

“Acabámos de receber a informação da agência que trabalhava com a Layla em Itália de que já saiu o resultado da autópsia. Confirma-se que sofreu um ataque cardíaco, no entanto há um dado novo que nos surpreendeu”, conta Fátima Lopes, ao Correio da Manhã.

O ataque cardíaco foi provocado por uma doença que Layla da Costa tinha desde sempre, mas que escondera de toda a gente: cardiopatia congénita.

Segundo o Hospital da Luz, “as cardiopatias congénitas são malformações cardíacas que ocorrem durante o desenvolvimento do coração do feto no útero materno. Estão presentes ao nascimento, embora, em alguns casos, só sejam diagnosticadas mais tarde, durante a infância ou mesmo na idade adulta. Podem manifestar-se por cianose (pele azulada), insuficiência cardíaca, sopro cardíaco ou arritmias.”

 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT